testes arrow-options
Foto: Agência Brasil
A prioridade é para análise de amostras relativas a óbitos, casos graves e de profissionais da área da saúde

São Paulo recebeu neste sábado (18) mais 575 mil testes para Covid-19, anunciou o governo estadual. A chegada do material soma a promessa de entrega de 1,3 milhão de exames comprados pelo Instituto Butantan. O investimento foi de R$ 85 milhões.

Os kits comprados da Coreia do Sul chegaram nesta madrugada em voo que aterrissou durante a madrugada no aeroporto de Viracopos, em Campinas, interior do Estado. Outros 725 mil exames da mesma compra chegaram na última terça-feira (14).

Caixa paga hoje auxílio emergencial para 1,4 milhão de inscritos; veja como

Os testes serão usados pela Plataforma de Laboratórios para Diagnóstico de Covid-19 coordenada pelo Butantan, em uma rede que já conta com 38 laboratórios habilitados, entre públicos, privados e universitários.

Hospitais lotados e corpos em contêiner: 4 capitais beiram colapso por Covid-19

De acordo com o governo de São Paulo, está sendo realizada uma força-tarefa para zerar a demanda reprimida e, com isso, ter o resultado dos exames em até 48 horas a partir da chegada da amostra no laboratório.

A prioridade é para análise de amostras relativas a óbitos, casos graves e de profissionais da área da saúde. Quando em plena capacidade, a Plataforma de Laboratórios poderá realizar até 8 mil testes do tipo RT-PCR para o novo coronavírus (Sars-coV-2) por dia.

“Estamos ampliando de forma expressiva a rede de testagem, para que os resultados saiam mais rapidamente e consigamos, desta forma, termos uma dimensão melhor da epidemia em nosso Estado”, afirma Dimas Tadeu Covas, diretor do Instituto Butantan e responsável pela Plataforma de Laboratórios.

Casos em São Paulo

O Ministério da Saúde atualizou, na sexta-feira (17), as informações sobre novos casos confirmados e óbitos por Covid-19 em São Paulo. Segundo o boletim, o estado chega a 928 mortos. O total de infectados é de 12.792.

A região sudeste segue concentrado a maioria dos casos no país, com 66,6% do total. Em São Paulo, a taxa de letalidade de 7,4% também chama atenção por superar a média nacional na relação de óbitos entre os casos, de 6,3%.

O governador João Doria anunciou, na tarde desta sexta, a prorrogação do período de isolamento social em São Paulo para conter a propagação do novo vírus. Inicialmente até dia 22 de abril, período foi estendido até 10 de maio. Essa é a segunda vez que o prazo é prorrogado.

    Veja Também

      Mostrar mais