Wuhan
Reprodução
Wuhan, a cidade mais afetada da China, teve mais mortes por Covid-19

Com o fim da epidemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), a China iniciou uma investigação para apurar o verdadeiro número de mortos em Wuhan, berço da doença. As autoridades descobriram que 1.290 pessoas que haviam morrido da doença não foram registradas pelo governo, elevando o número total para 3.869.

LEIA MAIS: Bolsonaro pretende liberar abertura gradual de empresas

O número reportado anteriormente era de 2.579 óbitos, revelando aumento considerável de 50%. Ao todo, 50.333 pessoas foram infectadas pela Covid-19 em Wuhan.

As autoridades chinesas explicam que algumas das mortes catalogadas esta semana foram “perdidas” durante os estágios primários da epidemia, pois muitas pessoas morreram em casa. Como os médicos de Wuhan estavam mais focados em tratar pacientes do que contar a quantidade de mortos, alguns óbitos também ficaram de fora da contagem oficial nos hospitais. 

Especialistas do ocidente afirmam que a China não foi transparente na contagem de casos assintomáticos da Covid-19. Mesmo aqueles que foram testados acabaram não sendo contabilizados, justamente por não terem desenvolvido traços da doença.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários