remédios arrow-options
-
Ministério fará distribiução para estados, mas população não deve se automedicar

Em coletiva do Ministério da Saúde nesta quarta-feira (25), foi anunciada a distribuição de  hidroxicloroquina , derivado da cloroquina, para o tratamento contra covid-19. Denizar Vianna, secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos, explicou como será feito o uso da droga.

"População: não use esse medicamento em casa. Durante o uso, pode haver mudanças no ritmo do coração. O protocolo proposto é somente para hospitalizados em casos graves", disse Vianna, que também divulgou que Ministério começa a distribuir 3.4 milhões de unidades do medicamento para os estados.

Segundo o secretário, internados em estado grave têm letalidade muito alta, de 49%. "O medicamento será usado somente para casos graves porque benefícios superam os riscos do uso".

Vianna ressaltou que pesquisas mostram que hidroxicloroquina  consegue alterar a repodução do vírus em condições in vitro, e que pesquisas em humanos estão caminhando.

Além disso, há otimismo sobre posição do Brasil com a droga. "Temos mais de uma década de conhecimento com esse medicamento, principalmente na região norte, para tratar malária ", disse o secretário.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, orientou a população que não utiliza o medicamento para tratamentos contínuos (como nos casos de malária, lúpus e artrite) a devolver a droga para farmácias.

    Veja Também

      Mostrar mais