Tamanho do texto

Vítima foi assassinada após levar doce para uma festa junina; antes, ela havia combinado que levaria um salgado e tal alteração resultou em briga

Vanderléia
Reprodução
Vanderléia foi morta após uma briga por conta de um pedaço de bolo em Sete Barras, no interior de São Paulo

IstoÉ

O homem de 47 anos suspeito de matar a dona de casa Vanderléia Inácio dos Santos, de 25 anos, após uma briga por conta de um pedaço de bolo em Sete Barras , no interior de São Paulo, foi indiciado por homicídio qualificado. 

A investigação sobre a morte por ' bolo ruim ' está a cargo do delegado Edison Clem, titular da delegacia de Sete Barras. De acordo com a polícia civil, o pedido de prisão temporária será avaliado após conclusão do inquérito policial, em até 30 dias.

Segundo o G1, o suspeito compareceu espontaneamente à delegacia da cidade na última terça-feira (18), três dias após o crime, e foi liberado em seguida. A Polícia Civil informou que ele estava acompanhado de um advogado e não foi preso por não haver mandado de prisão, já que não houve flagrante.

Leia também: Porta de ônibus se solta, cai no meio da rua, mas motorista segue viagem no Rio

O crime ocorreu na noite do último sábado (15) no bairro Onça Parda, onde mora a família. O auxiliar de serviços gerais Nelson Gonçalves, de 46 anos, cunhado da vítima, contou que tudo começou depois que Vanderléia ofereceu um pedaço de bolo à esposa do criminoso durante uma festa junina .

Ele afirma que o bolo tinha sido preparado por Vanderléia e o suspeito começou a fazer críticas sobre o doce e, em seguida, a xingá-la. “Ele falou para a esposa ‘não come essa porcaria que eu compro coisa melhor para você’”.

Eles iniciaram uma discussão , até que o suspeito sacou um revólver. Em seguida, ele saiu da festa em direção ao carro. A vítima foi atrás dele e acabou baleada. “Ele deu o primeiro tiro no peito e ela caiu. Depois ele deu um tiro dentro da boca. O terceiro foi na testa. Depois ele pegou ela, jogou pelo braço e falou ‘toma o lixo de vocês’”, afirma.

Leia também: PM aposentado mata a mulher e tenta suicídio em frente à filha de 9 anos, no Rio

A vítima deixou quatro filhos, sendo uma menina 6 anos e três meninos, um de 8, outro de 4 anos, além de um bebê de 10 meses.