Sarkozy convida Lula para abrir reunião com ONGs em Paris

Ex-presidente e presidente francês se encontraram hoje na França, onde Lula será nomeado doutor honoris causa

EFE |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu-se nesta segunda-feira com o chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy, no palácio do Eliseu, um dia antes de ser nomeado doutor honoris causa pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris. Lula foi recebido com honras de chefe de Estado pela guarda republicana, e o próprio Sarkozy o recebeu na porta do palácio, tratamento que normalmente reserva a líderes em exercício.

AFP
Sarkozy recebe Lula como chefe de Estado
A Presidência francesa não quis revelar o conteúdo da reunião que Sarkozy e Lula tiveram por quase uma hora, e o ex-presidente também evitou dar declarações.

De acordo com a assessoria do ex-presidente brasileiro, Sarkozy convidou Lula para fazer a abertura de uma reunião que ocorrerá em Paris, em 21 de outubro próximo, reunindo organizações não-governamentais, instituições de ensino e pesquisa para discutir a questão do desenvolvimento. O objetivo do encontro, promovido pelo governo francês, é levantar subsídios para serem discutidos em reunião do G20.

Honoris causa

Lula participa hoje de um jantar oficial na Embaixada brasileira em Paris. Na terça-feira, ele vai se tornar o primeiro latino-americano nomeado doutor honoris causa pelo renomado Instituto de Estudos Políticos de Paris, o "Sciences Po", fundado em 1871 e que já premiou 16 personalidades desde então.

"Durante seu mandato, Lula iniciou vários programas sociais inovadores, promoveu o desenvolvimento econômico de seu país e deu ao Brasil um papel expressivo no cenário internacional", destacou o "Sciences Po" em comunicado.

O encarregado de fazer o discurso de nomeação do ex-presidente brasileiro foi Jean-Claude Casanova, que além de ser membro do "Scienses Po", dirige a Fundação Nacional de Ciências Políticas da França. Lula considerou que "esta recompensa, mais do que um sinal de reconhecimento pessoal, é uma homenagem ao povo brasileiro, que durante os últimos oito anos fez de forma pacífica e democrática uma verdadeira revolução econômica e social", acrescentou a instituição.

(Com iG São Paulo)

    Leia tudo sobre: LulaFrançahonoris causaSarkozy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG