Levantamento interno mostra que sigla deve ter candidatos em pelo menos 17 capitais. PSDB e PMDB devem ser principais adversários

Juntos na esfera nacional, os presidentes do PT, Rui Falcão, e do PMDB, Valdir Raupp, devem priorizar crescimento partidário em 2012
AE
Juntos na esfera nacional, os presidentes do PT, Rui Falcão, e do PMDB, Valdir Raupp, devem priorizar crescimento partidário em 2012
O PT deu a largada nesta sexta-feira para a disputa das eleições municipais de 2012 . A sigla vem fazendo um balanço do quadro eleitoral nos 117 municípios com mais de 150 mil eleitores que concentram 42% do eleitorado e 53% do PIB (Produto Interno Produto). Segundo o presidente do partido, Rui Falcão, o PT pode praticamente dobrar o número de prefeituras nestas cidades.

Leia mais: “Em 2010 foi tudo pela Dilma. Em 2012 vai ser tudo pelo PT”

“Vamos priorizar estas 117 cidades. Em mais da metade delas o PT tem chance de vencer”, disse Falcão, lembrando que o partido também dará atenção especial às 559 cidades que governa atualmente.

Hoje, o partido governa 35 destas cidades, incluindo sete capitais. O objetivo do PT ao fazer o recorte das 117 principais cidades do País é focar em locais que, na definição do secretário nacional de Organização do partido, Paulo Frateschi, são “irradiadoras de política”. Além do grande contingente eleitoral, estas cidades possuem retransmissoras regionais de TV, jornais e rádios de média abrangência, campus universitários importantes e pólos culturais.

“Por meiodestas cidades faremos centenas de eleições”, disse Frateschi. “A partir delas vamos expor a marca do PT, o modo petista de governar, divulgar nossas lideranças regionais e os projetos nacionais do governo federal. O objetivo é o preenchimento do espaço político”, completou o dirigente.

Adversários

Levantamento apresentado durante reunião da comissão eleitoral petista na tarde desta sexta-feira, na sede do partido em São Paulo, mostra ainda que o PT pode ter candidatos competitivos em pelo menos 17 capitais.

O principal adversário continua sendo o PSDB. De acordo com o levantamento petista, os tucanos serão os principais adversários em 10 capitais. O PMDB deve ser adversário do PT em nove capitais e o PSB, em três. Os petistas ainda enfrentarão o DEM em cinco capitais e outros dois partidos aliados, PDT e PC do B, em duas.

Apesar do grande número de confrontos diretos com partidos da base do governo Dilma Rousseff , os petistas continuam considerando os tucanos como os principais adversários.“Nossa disputa é contra o PSDB”, resumiu Falcão.

Além do balanço, a reunião serviu para o partido traçar os primeiros passos da campanha do ano que vem. Em outubro, o PT começa a veicular inserções publicitárias no rádio e TV.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.