Presidente da Câmara insiste em plebiscito para reforma política

Marco Maia (PT-RS) quer colocar assunto em discussão em 2012: "“O tema não avançou na Câmara por falta de acordo"

Agência Brasil |

Antonio Cruz/ABr
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), voltou a sugerir a realização de um plebiscito ou a instalação de uma Assembleia Constituinte para discutir a reforma política e estabelecer regras mais claras para o funcionamento dos partidos políticos e o financiamento de campanhas eleitorais.

Reforma política: Lula pede constituinte exclusiva para fazer mudanças

Pressão: PT divulga material para campanha em apoio à reforma política

Apontada por sucessivos governos como uma prioridade, a restruturação do sistema partidário se arrasta há mais de uma década sem avanços significativos, embora Maia defenda que mudanças pontuais vem sendo implementadas sistematicamente. “O tema não avançou na Câmara por falta de acordo na comissão especial que tem a responsabilidade de discutir e propor alterações”, disse Maia, referindo-se à comissão criada no primeiro semestre com a missão de produzir uma proposta de consenso.

Por quase seis meses, a comissão tentou levar à votação um parecer do relator da matéria,
deputado Henrique Fontana (PT-RS), mas, por falta de acordo, a votação acabou ficando para o ano que vem, provavelmente para a segunda quinzena de fevereiro.

“Nossa expectativa é que, em 2012, possamos olhar com mais atenção, com mais carinho, para essa matéria. Vamos necessitar de muito diálogo, ouvir a sociedade brasileira, mas quem sabe a proposta de realizar um plebiscito ou constituir uma Constituinte para tratar exclusivamente da reforma política seja o melhor caminho”, comentou Maia.

    Leia tudo sobre: marco maiareforma política

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG