Peluso recebeu R$ 700 mil de passivo trabalhista

Dinheiro é referente à época em que ele integrava o Tribunal de Justiça de São Paulo. Ricardo Lewandowski também recebeu

AE |

selo

Agência Brasil/Renato Araújo
O presidente do STF, ministro Cezar Peluso
O Supremo Tribunal Federal (STF) informou que o presidente da Corte e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Cezar Peluso, recebeu R$ 700 mil relativos a um passivo trabalhista da época em que ele integrava o Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo.

Patrimônio de juízes: Supremo suspende investigação do CNJ 

Numa nota divulgada no início da tarde de hoje, Peluso defendeu o colega de STF Ricardo Lewandowski, que também foi contemplado com a verba. Na segunda-feira, Lewandowski concedeu uma liminar suspendendo uma investigação da Corregedoria Nacional de Justiça, que faz parte do CNJ, para apurar suspeitas de pagamento irregular de valores a desembargadores do TJ paulista.

Na nota, o presidente do STF e do CNJ afirma que os integrantes do Supremo não podem ser investigados pela corregedoria. "Se o foi, como parecem indicar covardes e anônimos "vazamentos" veiculados pela imprensa, a questão pode assumir gravidade ainda maior por constituir flagrante abuso de poder em desrespeito a mandamentos constitucionais, passível de punição na forma da lei a título de crimes.", disse.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG