Após reunião de 20 minutos com presidenta, Pedro Novais entrega carta sucinta e deixa pasta

Como adiantou a coluna Poder Online , o ministro do Turismo, Pedro Novais, entregou no final da tarde desta quarta-feira sua carta com pedido de demissão à presidenta Dilma Rousseff , que aceitou o pedido. O PMDB, partido do agora ex-ministro, passou a tarde discutindo o nome de um substituto. Os líderes da sigla decidiram que, em vez uma lista tríplice com nomes para a escolha da presidenta , vão apresentar todos os deputados da bancada .

A informação sobre a demissão foi confirmada pela assessoria do vice-presidente Michel Temer (PMDB) e ratificada pela  a ministra Helena Chagas (Comunicação Social). De acordo com ela, o novo ministro pode ser anunciado entre hoje e amanhã. Será, provavelmente, um deputado da bancada do PMDB.

A carta de Novais é bastante sucinta. Foi entregue por ele durante uma reunião com Dilma e Temer, presidente licenciado do PMDB, em Brasília. O encontro durou cerca 20 minutos. Após a saída de Novais, a reunião teve prosseguimento só com a presidenta e seu vice.

Pedro Novais sobreviveu no cargo após Operação Voucher, mas caiu após denúncias de jornal
AE
Pedro Novais sobreviveu no cargo após Operação Voucher, mas caiu após denúncias de jornal

A queda do quinto ministro desde o início do governo Dilma ocorre em meio a denúncias do jornal Folha de S.Paulo sobre uso indevido da estrutura pública.

Na edição de hoje, reportagem da Folha afirma que a mulher do ministro, Maria Helena de Melo, usa irregularmente um funcionário da Câmara dos Deputados como motorista particular. De acordo com o jornal, o funcionário exonerado ontem estava contratado no gabinete do deputado Francisco Escórcio (PMDB). A reportagem endossa sua denúncia com imagens nas quais se vê o motorista no momento em que abre a porta do carro para a mulher, após, aparentemente, levá-la às compras em uma área comercial de Brasília.

Ontem, a Folha noticiou que Novais empregou Doralice Bento de Sousa como secretária parlamentar por sete anos quando exercia o mandato de deputado federal. Ele pediu licença no começo deste ano para assumir a pasta do Turismo. A denúncia de ontem irritou Dilma, que passou a avaliar a demissão de Novais , como o iG publicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.