Dilma e Brizola Neto acertaram ida para o Trabalho na sexta-feira

Nomeação só depende de confirmação. Ex-ministro Carlos Lupi ainda é contra nome de deputado

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ) reuniu-se sexta-feira com a presidenta Dilma Rousseff para discutir sua nomeação para o Ministério do Trabalho. O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, ainda será ouvido sobre a mudança na pasta.

Leia também: Líder do PDT na Câmara nega indicação de Brizola Neto para Trabalho

A coluna “Panorama Político”, do jornal “O Globo”, antecipou que Brizola será o novo ministro do Trabalho. Ele substituirá de Paulo Roberto Pinto, ministro interino que assumiu o comando da pasta após a demissão de Lupi em dezembro.

Brizola Neto e Lupi são adversários políticos dentro do PDT. Presidente nacional da legenda desde a morte de Leonel Brizola, Lupi controla o partido e não dá espaço para o neto do ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro.

Na semana passada, o PoderOnline antecipou que Brizola Neto havia ganhado força dentro do Palácio do Planalto para ficar com o Trabalho . O principal adversário dele era o deputado gaúcho Vieira da Cunha (PDT).

Apesar de ser bem avaliado pela presidenta da República, Cunha não tem o apoio dos colegas de bancada. Pior. O presidente da Força Sindical e do diretório regional paulista do PDT, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, vetou publicamente o nome dele.

Com a dificuldade de encontrar um nome do PDT para o Trabalho, Dilma estudou nomear o deputado Hugo Leal (PSC-RJ), numa operação que contaria com o apoio do PTB. Contudo, ainda na semana passada, ela desistiu da ideia e preferiu ficar com Brizola Neto.

    Leia tudo sobre: ministério do trabalhopdtdilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG