Reuniões e articulações da base têm objetivo de conseguir reunir os votos necessários para aprovar o texto da reforma da Previdência na Camara

Michel Temer vai se reunir neste domingo (3), às 19h, com líderes da base aliada na residência do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. O presidente da República também tem um almoço marcado no Palácio do Alvorada, às 14h, que inicia uma semana de reuniões e articulações da base para reunir os 308 votos necessários para aprovar a reforma da Previdência na Câmara. Será uma semana é de “mobilização total”, segundo um interlocutor do governo.

Leia também: "Vamos fazer o possível e o impossível", diz Temer sobre reforma da Previdência

Rodrigo Maia e Michel Temer buscam apoio para aprovar a proposta de reforma da Previdência, que está parada desde maio
Beto Barata/PR - 3.10.16
Rodrigo Maia e Michel Temer buscam apoio para aprovar a proposta de reforma da Previdência, que está parada desde maio

Para que consiga aprovar a reforma ainda este ano, o governo de Michel Temer deverá agir rápido, já que o último dia de atividades no Congresso, antes do recesso parlamentar, é 22 de dezembro. Enquanto isso, sem o apoio necessário, a proposta da reforma da Previdência está parada desde maio.

Leia também: Lula lidera corrida presidencial e Bolsonaro se isola em segundo, diz Datafolha

O presidente de Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia , afirmou, na semana passada, que faltam “muitos votos” para que seja possível aprovar o novo texto para a Previdência. “Estamos tentando construir o texto em cima dos 308 votos [apoio necessário para aprovação]. Mas a gente sabe que está muito longe disso ainda, muito longe mesmo”, disse Maia após evento, na última quinta-feira (30).

Para o jantar, são esperados os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles; do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira; da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab; da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marco Pereira; dos Transportes, Maurício Quintella; das Cidades, Alexandre Baldy; e da Casa Civil, Eliseu Padilha. O secretário da Previdência Social, Marcelo Caetano, também participará do almoço, segundo o Palácio do Planalto.

Leia também: Governo Temer tem rejeição de 71% e aprovação de 5%, indica pesquisa

Entre os presidentes de partidos, são aguardados no encontro com Michel Temer os dirigentes do PMDB, PP, PSD, DEM, PRB, PTB, Solidariedade e PSC. O líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), o líder do PMDB na Câmara, Baleia Rossi (SP), e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), também estão na lista de convidados.

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.