Aprovação de João Doria registra queda de nove pontos, diz Datafolha

Segundo a pesquisa, maioria dos paulistanos rejeita eventual candidatura à Presidência; frequência de viagens é reprovado pela metade dos consultados

A avaliação da administração do prefeito de São Paulo, João Doria, registrou queda de nove pontos em outubro. Segundo dados do Datafolha, o governo do tucano é considerado bom ou ótimo por 32% dos paulistanos. Outros 40% consideraram a gestão regular e 26%, ruim ou péssima. Na pesquisa anterior, realizada no início de junho, seu mandato era considerado bom ou ótimo por 41% dos consultados. Para 34%, era regular, e para 22%, ruim ou péssimo.

Leia também: Áudio mostra suposto acerto de propina entre Joesley e ministro Marcos Pereira

Esta foi a primeira vez em que a avaliação regular foi maior que a positiva desde o início da sua gestão, em janeiro deste ano. Com margem de erro de três pontos para mais ou menos e 1.092 participantes entre 4 e 5 de outubro, a pesquisa também consultou a expectativa dos eleitores em relação a uma eventual candidatura de João Doria às eleições presidenciais de 2018.

Foto: Reprodução/TV Globo - 02.01.2017
De acordo com o Dataoflha, somente 10% gostariam de ver João Doria nas eleições para a Presidência em 2018

Leia também: Supremo arquiva inquérito contra Moreira Franco por "farra das passagens"

Para 37% dos paulistanos, o prefeito será candidato a presidente. O resultado é 16 pontos percentuais acima do registrado em junho. Ao mesmo tempo, apenas um a cada quatro paulistanos (25%) acredita que o tucano continuará à frente da prefeitura, uma queda de 15 pontos percentuais em relação a junho. Apesar das projeções dos entrevistados, 58% preferem que ele permaneça no cargo de prefeito.

De acordo com o levantamento, somente 10% afirmam que gostariam de vê-lo disputando a Presidência. Para 15%, Doria deveria se candidatar ao cargo de governador de São Paulo. Em uma eventual candidatura à Presidência, 55% dos consultados afirmam que não votariam em Doria de jeito nenhum. A rejeição cresceu 13 pontos percentuais em relação a junho. Outros 18% afirmam que votariam nele com certeza. O número representa uma queda de 8 pontos percentuais na comparação com a pesquisa anterior.

O principal problema da cidade, segundo os consultados, é a saúde (25%), seguida por segurança (17%) e transporte coletivo (9%). Na opinião de 11% dos eleitores, a prefeitura está se saindo bem em relação à limpeza (11%) e à saúde (8). Para 20% dos consultados, no entanto, a atual gestão não está se saindo bem em nenhuma área.

Viagens de Doria têm reprovação

A pesquisa também analisou a opinião dos paulistanos em relação às viagens do prefeito. Para a metade (50%) dos consultados, o número de compromissos de Doria fora da cidade é maior do que deveria. Outros 40% acreditam que as viagens estão na frequência adequada para seu cargo. A avaliação dos consultados é que os compromissos trazem mais benefícios para o próprio prefeito do que para a cidade.

Leia também: Parlamentares avaliam texto de reforma política sancionado como "não ideal"

Para 35%, as viagens de João Doria trazem mais benefícios que prejuízos para São Paulo. Outros 49% entendem que os compromissos causam mais prejuízos. Por outro lado, quando a pergunta é relacionada ao prefeito, 77% acreditam que as viagens trazem mais benefícios. Outros 14% acreditam que as viagens causam mais prejuízos para o tucano.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-10-08/aprovacao-joao-doria.html