Tamanho do texto

O presidente argentino irá se reunir com Michel Temer na manhã desta terça, seguindo ao Congresso Nacional durante a tarde; veja objetivos da visita

Michel Temer visitou a Argentina em outubro do ano passado; na foto, com o presidente Macri
Beto Barata/PR - 3.10.16
Michel Temer visitou a Argentina em outubro do ano passado; na foto, com o presidente Macri

O presidente da Argentina Maurício Macri vem ao Brasil nesta terça-feira (7) para uma visita ao Estado. A vinda do líder argentino tem como objetivo dinamizar as relações políticas entre os dois países vizinhos, fortalecendo as relações econômicas do Mercosul, além de poder servir para o fechamento de acordos comerciais entre os países do bloco latino e a União Europeia.

LEIA MAIS: Acidente com ônibus escolar deixa mais de 20 mortos em Honduras

Segundo a agenda programada da visita, Maurício Macri irá se encontrar com o presidente da República, Michel Temer, já na manhã desta terça-feira. Assim, os dois líderes devem acertar assuntos de interesse dos dois países, também colocando em pauta a agenda do Mercosul, uma vez que a Argentina ocupa a presidência do bloco de forma temporária.

Já pela tarde, o presidente argentino tem uma visita prevista ao Congresso Nacional, onde será recebido pelos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). A visita ao Congresso terá o foco nos acordos comerciais dos países com a União Europeia.

Visitas oficiais

Maurício Macri assumiu o comando da Argentina no final de 2015, depois de 12 anos do governo dos Kirchner – primeiro com Néstor, depois com a esposa, Cristina. Ele foi eleito por uma coligação de direita, com mais de 51% dos votos.

LEIA MAIS: Temer cai em trote e dá entrevista a rádio pensando que falava com Macri

A primeira visita oficial como presidente de seu país aconteceu na abertura dos Jogos Olímpicos do Rio, no dia 5 de agosto de 2016. Ele chegou a se encontrar com a ex-presidente Dilma Rousseff em dezembro de 2015, logo depois de vencer as eleições contra o candidato kirchnerista, Daniel Scioli.

O encontro de Macri com Michel Temer no Brasil foi marcado ainda em janeiro, durante uma conversa ao telefone, segundo informou o porta-voz do governo brasileiro, Alexandre Parola. Há pouco mais de quatro meses, os dois mandatários estiveram reunidos durante uma visita de Temer à Argentina. Na data, o presidente brasileiro chegou a afirmar que “os dois países vizinhos encontram problemas parecidos, como o desemprego e o combate à pobreza”.

LEIA MAIS: Temer cria mais dois ministérios e nomeia Imbassahy para a Secretaria de Governo

Sobre a possibilidade de os dois países fecharem acordos comerciais fora do bloco do Mercosul, Macri respondeu, durante a visita de Temer em outubro, que “junto com o Brasil está tudo bem, tudo joia, tudo legal”.

*As informações são da Agência Câmara

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.