Filiados ao PMDB, Eduardo Braga, Helder Barbalho e Kátia Abreu são investigados, de acordo com o jornal O Globo

Ao menos três dos novos ministros anunciados nessa terça-feira (23) pela presidente Dilma Rousseff respondem a processos judiciais. Segundo informações do jornal O Globo, são eles Kátia Abreu, que assumirá a pasta da Agricultura, Eduardo Braga, Minas e Energia, e Helder Barbalho, Pesca. Todos são filiados ao PMDB.

A senadora Kátia Abreu (TO) responde a um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por falsificação de selo público. Já o senador Eduardo Braga (AM) é suspeito de ter cometido crime eleitoral em um inquérito do STF. Helder Barbalho é investigado por improbidade administrativa na Justiça Federal do Pará.

Dilma monta equipe para lidar com turbulências da Lava Jato

Em meio a denúncias feitas na Operação Lava Jato que incriminariam políticos da base do governo Dilma, foi cogitada a possibilidade da presidente ter acesso aos nomes presentes na investigação.

No entanto, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse ontem ter conversado  com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que adiantou que não poderia dar qualquer informação sobre nomes citados em delações premiadas de pessoas investigadas pela Operação Lava Jato pois o processo corre em segredo de Justiça.

Conheça os 13 novos ministros anunciados pela presidente


Perfil dos ministros

Natural de Belém (PA), o senador Eduardo Braga  (PMDB) foi vereador de Manaus, deputado estadual, deputado federal e governador do Amazonas. Em 2010, foi eleito senador pelo Amazonas. Desde março de 2012, Braga é líder do governo da presidenta Dilma Rousseff no Senado. Em outubro deste ano, disputou as eleições para o governo do estado, mas perdeu, no segundo turno, para José Melo .

Novo ministro da Pesca, Helder Barbalho  é filho do senador Jader Barbalho (PMDB) e da deputada federal Elcione Therezinha Zahluth. Natural de Belém, Helder já foi prefeito de Ananindeua e tentou se eleger governador do Pará pela primeira vez este ano, mas perdeu para Simão Jatene.

Polêmico, o nome da senadora Kátia Abreu  foi confirmado na noite de onte para a pasta da Agricultura. A política é apelidada de "rainha da motosserra" e "miss desmatamento" pelo movimento Greenpeace e tem um longo histórico de controvérsias com movimentos sociais.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.