Cai avaliação positiva do governo Dilma, diz pesquisa

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Essa é a terceira queda consecutiva na avaliação do governo federal. Em novembro de 2013, o índice de aprovação era de 58,8% e de reprovação, 38,9%, segundo CNT

A avaliação positiva do governo Dilma Rousseff (PT) caiu 3,5 pontos percentuais, segundo pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta terça-feira (29) pela Confederação Nacional do Transporte. 

Dilma cai sete pontos e tem 37% das intenções de voto, diz pesquisa

Segundo levantamento, em fevereiro 36,4% dos entrevistados avaliavam positivamente o governo atual. Em abril, esse percentual caiu para 32,9%. Por outro lado, a avaliação negativa aumentou de 24,8% para 30,6% e a regular diminuiu de 37,9% para 35,9%.

A aprovação do desempenho pessoal da presidente também caiu de 55% para 47,9%, enquanto o número de entrevistados que desaprovam a administração de Dilma aumentou de 41% para 46,1%. Esta é a terceira queda consecutiva na avaliação do governo federal, segundo os levantamentos divulgados pela CNT. Em novembro de 2013, o índice de aprovação era de 58,8% e de reprovação, 38,9%.

Ainda de acordo com a pesquisa, 30,6% dos entrevistados disseram que a presidente não é boa gerente; 22,3% a consideram boa gestora e 44,8% afirmaram que ela tem uma atuação regular à frente do governo. 

CPI Petrobras

O Instituto MDA também ouviu os eleitores sobre outros temas. Em relação a (Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, instalada para apurar a aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), 49,5% dos eleitores disseram que não estão acompanhando as notícias sobre o tema, contra 30,3% que afirmaram que estão. Outros 19,9% afirmaram que apenas ouviram falar sobre o assunto. Entre os eleitores que estão acompanhando o tema, 91,4% é a favor da CPI e 5,5% não acham a investigação necessária. Ainda nesta faixa de entrevistados, 80,5% acreditam que houve irregularidades na compra da refinaria.

Ainda de acordo com a pesquisa, 66,5% dos entrevistados que estão acompanhando as notícias sobre Pasadena acham que a presidente Dilma Rousseff, que era presidenta do Conselho de Administração da Petrobras na época da aquisição, é responsável; 22,3% acham que ela foi mal informada e 11,2% não responderam ou não sabem. Dilma disse que não teve acesso antecipado ao contrato de compra da refinaria. 

Programa Mais Médico

Uma das principais plataformas do governo Dilma na área da saúde, o apoio ao programa Mais Médico teve queda de quase dez percentuais. Em novembro do ano passado, 84,3% das pessoas apoiavam o programa. Em abril, esse percentual caiu para 74,8%. O número de pessoas que não apoiam subiu de 12,8% para 18,7%. Além disso, 41,3% dos entrevistados disseram que o programa não foi capaz de melhorar a situação da saúde no país, enquanto 39,1% disseram o contrário.

Pesquisa

De 20 a 25 de abril, a Pesquisa CNT/MDA entrevistou 2.002 pessoas, em 24 unidades de federação, nas cinco regiões do país. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos, com 95% de nível de confiança.

Leia tudo sobre: pesquisagovernoeleições 2014avaliação

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas