Infográfico: saiba o que foi o movimento das Diretas Já

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Após 20 anos de ditadura militar, milhares de manifestantes foram às ruas em todo o País com um único objetivo: o direito de eleger o presidente da República pelo voto direto

A campanha das Diretas Já começou tímida em meados de 1983, mas foi ganhando força e levou milhares às ruas a partir de janeiro do ano seguinte. O comício da Praça da Sé, em São Paulo, em 25 de janeiro, dia do aniversário da cidade, é considerado o marco do movimento por ser o primeiro a reunir um número expressivo de manifestantes: 300 mil entre trabalhadores, políticos, artistas, intelectuais e estudantes. O objetivo era um só: eleger pelo voto direto o presidente da República após 20 anos de ditadura.

Conheça a nova home do Último Segundo

Maior movimento popular da história do Brasil, Diretas Já completa 30 anos

No Rio de Janeiro, os comícios eram realizados em frente à Igreja da Candelária. Outro comício importante aconteceu em São Paulo, em abril de 1984, no Vale do Anhangabaú, dias antes da votação da emenda Dante de Oliveira. Embora as mobilizações tenham sido expressivas, os brasileiros tiveram de esperar mais alguns anos para eleger seu presidente. A emenda foi rejeitada – faltaram 22 votos favoráveis – devido à ausência de 113 deputados (todos do então PDS).

Indicado pelo PMDB, Tancredo Neves foi eleito indiretamente e se tornou o primeiro presidente civil pós-regime militar, derrotando Paulo Maluf. Tancredo, no entanto, não tomou posse e morreu em 21 de abril daquele ano. O vice José Sarney assumiu o comando do País.

Saiba o que foi o movimento das Diretas Já



Leia tudo sobre: diretas jádiretasja

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas