Renan diz que apoia os cinco pactos de Dilma e propõe passe livre a estudantes

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Em resposta aos protestos, presidente do Congresso também quer incluir mais dois pactos na proposta da presidente: o pacto federativo e o pacto da segurança pública

O presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta terça-feira, da Mesa do Senado, que apoia os cinco pactos propostos pela presidente Dilma Rousseff e propôs incluir outros dois itens na proposta: o pacto da segurança pública, com cinco anos de compromisso de gastos com o setor por parte da União, Estados e municípios; e o pacto federativo, com redução do indexador das dívidas dos Estados para recuperar a capacidade de arrecadação de cada um.

Acordo: Câmara deve votar hoje PEC 37, fundo dos Estados e royalties à educação

Leia mais: A governadores e prefeitos, Dilma propõe ‘cinco pactos em favor do Brasil’

Em resposta à onda de protestos que tomou conta das ruas do País, Renan também afirmou que pedirá regime de urgência para aprovar do projeto que torna crime hediondo a prática de corrupção. Disse ainda que vai propor passe livre para todos os estudantes com recursos dos royalties do petróleo e a destinação de 10% do Produto Interno Bruto do país para a saúde.

Saiba mais: Dilma ordena ofensiva para aprovar 100% dos royalties para educação

Sobre o pronunciamento: A presidenta Dilma Rousseff falou, mas não disse

Renan afirmou que obteve apoio dos líderes partidários.“Obtive de todos os líderes apoio para o passe livre e para o requerimento de urgência para este projeto”, disse o senador em discurso no plenário, antes de seguir para o Palácio do Planalto.

Na segunda-feira, Dilma apresentou a governadores e prefeitos cinco pactos para melhorias urgentes em cinco áreas: política, saúde, transporte público, economia e educação. Entre eles "o debate sobre a convocação de um plebiscito popular que autorize o funcionamento de um processo constituinte específico para fazer a reforma política que o país tanto necessita".

Com Agência Senado e Agência Brasil

Leia tudo sobre: senadocongressorenan calheirospactos da dilma

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas