PT perde queda de braço com Dilma por regulação da mídia

Por Ricardo Galhardo , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

O presidente nacional do partido, Rui Falcão, admitiu que o governo não vai apresentar o projeto; sigla cogita enviar proposta para o Congresso

O PT perdeu a primeira queda de braço pública com a presidente Dilma Rousseff. Três semanas depois de cobrar abertamente do governo um projeto de regulamentação da mídia, o PT jogou a toalha. Nesta quinta-feira o presidente nacional do partido, Rui Falcão, admitiu que o governo não vai apresentar o projeto.

Leia mais: PT avalia que pesquisa favorável a Dilma enfraquece pretensões de Campos

Poder Online: Lula cobra definição de candidatos à presidência do PT

Diante da negativa de Dilma o partido estuda agora a possibilidade de enviar um projeto de regulação da mídia ao Congresso. A aprovação de um marco regulatório para os meios de comunicação também era uma cobrança do ex-presidente Luiz Inácio lula da Silva.

“O governo já disse que não vai apresentar o projeto de marco regulatório em um ano pré-eleitoral. Muito menos em ano eleitoral. Neste mandato uma proposta proveniente do Executivo não haverá”, disse Falcão, que na terça-feira esteve com os ministros da Casa Civil, Gleisi Hoffman e das Comunicações, Paulo Bernardo.

Leia também: PT usa 10 anos no governo para consolidar base aliada

Bernardo é o principal opositor no governo de um a proposta de marco regulatório da mídia. Ele recebeu um projeto elaborado pelo ex-ministro Franklin Martins, seu antecessor, e engavetou a proposta.

Dilma também nunca escondeu que é contra qualquer projeto de regulação da mídia. O maior defensor de alguma forma de regulamentação dos meios de comunicação é o ex-presidente Lula, que em quase todos discursos faz críticas à grande imprensa.

“Agora vamos nos reunir para pensar em alternativas”, disse Rui Falcão.

Leia tudo sobre: ptdilma rousseffregulação da mídia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas