Barbosa manda repórter ‘chafurdar no lixo’ e depois pede desculpas

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente do STF, por meio de nota, justificou o comportamento dizendo estar tomado por ‘cansaço’ e ‘fortes dores’ e defendeu o papel da imprensa

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, mandou um repórter “chafurdar no lixo” ao ser abordado na saída de uma reunião do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nesta terça-feira (5). Após o episódio, Barbosa pediu desculpas, por meio de nota assinada pela Secretaria de Comunicação do STF, pela forma “ríspida” que respondeu à pergunta do profissional e atribuiu seu comportamento ao “cansaço” e a “fortes dores” que estava sentindo.

Leia mais: Barbosa diz que juízes são 'pró-impunidade' e magistrados reagem

Divulgação/STF
Joaquim Barbosa, presidente do STF

“Trata-se de episódio isolado que não condiz com o histórico de relacionamento do ministro com a imprensa”, diz a nota. Barbosa defendeu ainda o papel da imprensa e disse que tem “apego à liberdade de opinião”, expressa “em seu permanente diálogo com profissionais dos mais diversos veículos”.

O repórter Felipe Recondo, do jornal O Estado de S. Paulo, foi interrompido por Barbosa ao iniciar uma pergunta em meio a outros jornalistas. O presidente do STF aos gritos disse ao repórter: “Me deixe em paz, me deixe em paz, vai chafurdar no lixo como você faz sempre”.

Perfil: Aclamado pela opinião pública, Barbosa coleciona polêmicas entre colegas

Recondo ainda tentou falar com Barbosa: “O que é isso ministro, o que houve”. Ao que ele respondeu: “Eu disse, me deixa em paz, estou te pedindo, já disse isso várias vezes ao senhor, várias”. O repórter insistiu: “Mas eu tenho de fazer pergunta, é meu trabalho, ministro”. Mantendo a rispidez, Barbosa afirmou: Mas eu não tenho nada a lhe dizer, não sei nem quero saber o que o senhor está tratando”.

Leia tudo sobre: joaquim barbosapresidente do stfimprensa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas