Paes se reelege com votação recorde e garante hegemonia do PMDB no Rio

Com vitória previsível, prefeito foi estrela de partido nacional sem grandes lideres na disputa. Ele comandará a cidade nas Olimpíadas de 2016 e se firma como força política no Estado

Raphael Gomide iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

André Mourão / Agência O Dia
Eduardo Paes foi reeleito com mais de 66% dos votos dos cariocas e será o prefeito das Olimpíadas de 2016

Com uma vitória previsível e votação recorde no primeiro turno na capital do Rio de Janeiro , o prefeito Eduardo Paes foi a maior estrela de um PMDB sem grandes lideres nacionais nesta disputa.

Leia mais sobre Eleições no iG

Com 64,6% dos votos, Eduardo Paes venceu com tranquilidade a disputa contra Marcelo Freixo (PSOL), que teve 28,15%, para ser o prefeito das Olimpíadas de 2016, da Copa-2014 e se consolidar como uma nova e importante força política do Estado.

Veja a apuração da sua cidade no iG

Eduardo Paes teve 2.097.733 votos, e superou o antecessor Cesar Maia (DEM) - vereador eleito com 44.095 votos e pai de Rodrigo Maia -, também reeleito no primeiro turno, em 2004, com 50,1%, com 1.728.853 votos.

Seu filho, Rodrigo Maia (DEM), porém, foi um dos maiores fracassos da eleição. Ao lado de Clarissa Garotinho, filha dos ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho, teve apenas 2,94% do apoio dos cariocas. O estraeante Otavio Leite chegou perto dele, com 2,47%, e Aspásia teve 1,27%.

Ao mesmo tempo, o PMDB do governador também reeleito Sérgio Cabral mantém com facilidade sua hegemonia no Estado do Rio, um dos mais influentes e maiores colégios eleitorais do País. A parceria do ex-rival Cabral foi fundamental para sua primeira eleição e também durante a sua gestão, aprovada pela ampla maioria dos cariocas.

A aliança nacional com os governos estadual e federal foram um mote repetido ao longo dos anos por Eduardo Paes, que costuma dizer não ter grandes aspirações ideológicas, mas pretende cuidar da cidade e dos cariocas.

Impulsionado pela escolha do Rio como cidade-sede das Olimpíadas de 2016, o prefeito reeleito conseguiu sucesso em catalisar esse sucesso, ao atrair recursos para a capital e fazer muitas obras importantes, como a abertura de vias especiais expressas, a revitalização do Porto e a criação de UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento).

O prefeito também teve a habilidade política de reunir em sua aliança 20 partidos, o que lhe rendeu mais de 16 minutos de tempo de TV, enquanto os adversários se espremiam, dividindo o tempo restante e tentando, sem sucesso, reduzir a vantagem na internet.

Com campanha profissional, Eduardo Paes dominou a disputa eleitoral desde o início , sempre com a maioria dos votos. Com apenas um adversário com mais de 5%, Marcelo Freixo, a vitória com folga deste domingo garantiu ao PMDB e a Paes mais uma importante plataforma política para as eleições de 2014 .

Em seu discurso de vitória, o prefeito reeleito agradeceu à população pelos votos e longamente ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da SIlva, que lhe ensinou a "olhar para as pessoas que mais precisam" e à presidenta Dilma Rousseff, "uma grande parceira do Rio".

"Vamos continuar o trabalho juntos nos próximos quatro anos", disse. Ele elogiou também longamente seu padrinho político, o governador Sérgio Cabral, que pouco participou da campanha. "Sérgio devolveu ao carioca a crença no futuro."

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG