Mensalão: o maior escândalo do governo Lula

Relembre as denúncias que envolveram ministros, parlamentares e empresários, e resultaram no julgamento do STF

iG São Paulo | - Atualizada às

Na quinta-feira, 2 de agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF) colocou  no banco dos réus os 38 acusados na ação penal do mensalão, o maior escândalo que atingiu o primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A previsão é de que o julgamento termine em meados de setembro - ou mesmo outubro - após muito debate entre ministros, procurador e advogados.

Mensalão: Quem são os 38 réus e a que crime respondem

Em números: Processo do mensalão bate todos os recordes do STF

Advogados: Um em cada quatro réus do mensalão alega cerceamento de defesa

Infográficos: Veja como será o julgamento do mensalão

Segundo denúncia da Procuradoria Geral da República, o esquema envolvia pagamento ‘mensal’ a parlamentares para que, em troca, votassem a favor de projetos do governo. A acusação foi feita pelo então deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson.

Leia também: Defesa de Dirceu acusa Jefferson de inventar mensalão para fugir de denúncia

As brechas jurídicas que podem salvar os réus do mensalão

Leia mais: Defesa de Valério vai admitir caixa 2 e acusar delator de inventar mensalão

Entre os réus estão parlamentares, ex-ministros, dirigentes do Banco Rural e o empresário e publicitário Marcos Valério. O ex-chefe da Casa Civil José Dirceu é apontado como chefe do esquema, mas alega que o escândalo foi uma invenção de Jefferson, o delator e também réu na ação penal.

Em sua defesa, a maioria dos acusados diz que o mensalão nunca existiu, mas muitos admitem que os valores pagos tinham relação com o caixa 2 de campanha dos partidos, principalmente do PT.

Veja abaixo os principais fatos que marcaram o escândalo do mensalão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG