Após descanso, Lula se reúne com Haddad e deve entrar na campanha dia 6

Ex-presidente esteve reunido com o candidato do PT à Prefeitura e outras lideranças do partido; mais cedo, recebeu a taça da Libertadores conquistada por seu time, o Corinthians

iG São Paulo |

Após um descanso de dez dias sem atividades e reuniões políticas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está de volta à ativa. Nesta segunda-feira (23), o líder petista esteve reunido com o candidato do partido à Prefeitura de São Paulo, o ex-ministro da Educação Fernando Haddad , para discutir estratégias da campanha eleitoral. 

O encontro teve início às 16h. Além de Lula e Haddad, participaram da reunião o presidente nacional do PT, Rui Falcão, os dirigentes estadual e municipal do partido, deputado estadual Edinho Silva e o vereador Antônio Donato, respectivamente, e o secretário nacional, Paulo Frateschi. Lula avisou a cúpula do PT que só estará 100% disponível a partir do dia 6 de agosto, quando fará um novo check up para avaliar a sua recuperação após o tratamento do câncer na laringe.

Eleição: Após Serra falar em 'tropa de choque' na internet, PSDB quer investigar blogs

Leia mais: Serra minimiza empate técnico com Russomanno em pesquisa

Especial iG: Leia todas as notícias sobre as eleições municipais

Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Fernando Haddad, candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, esteve reunido com o ex-presidente Lula, que vai entrar na campanha

Segundo Haddad, apesar de estar se sentindo melhor, o ex-presidente só poderá se engajar nas campanhas com o aval dos médicos. "Estamos prevendo, a depender dos exames do dia 6, algumas atividades externas, como participação na apresentação do programa de governo e de carreatas", afirmou o candidato.

Durante a reunião, os dirigentes listaram as cidades prioritárias para o partido, entre elas, Recife e Belo Horizonte. "Tem algumas capitais que ele estará presente, outras será por meio de depoimentos na TV", contou o deputado Edinho Silva, presidente do diretório estadual do PT em São Paulo.

Na avaliação dos petistas, apesar de Haddad estar estacionado nas pesquisas de intenção de votos, é preciso aguardar o início da cobertura das campanhas pela TV, quando as redes de televisão farão a exposição diária dos candidatos e o eleitorado terá a chance de conhecer o petista. "O Fernando Haddad vai para o segundo turno e vai numa situação muito favorável", apostou Edinho.

Com 7% das intenções de voto de acordo com a última pesquisa divulgada pelo Datafolha , no fim de semana passado, Haddad ainda não deslanchou na corrida municipal. A expectativa do PT é de que, com a entrada de Lula na campanha, o ex-ministro consiga crescer e chegar ao segundo turno da disputa. Hoje, a liderança é de José Serra (PSDB), com 30%, seguido por Celso Russomanno (PRB), que tem 26%.

Ainda de acordo com Haddad, Lula não comentou a última pesquisa Datafolha, que apontou o petista com 7% das intenções de voto. No entanto, Lula manifestou otimismo em relação ao potencial de crescimento de Haddad. "Ele está otimista. Ele entende que há um clima de mudança mesmo e que os ventos vão soprar a favor da mudança", comentou o ex-ministro. 

Os petistas deixaram a reunião com Lula satisfeitos com a melhora em seu estado geral de saúde. Eles afirmaram que o ex-presidente está bem disposto e que não sente mais dores, apesar de tossir quando fala em excesso. "O presidente está muito disposto e vai participar do processo eleitoral", garantiu Edinho.

Mais cedo, Lula recebeu visita de dirigentes do Corinthians no escritório do instituto que leva seu nome, na zona sul de São Paulo, e recebeu a taça da Libertadores da América, conquistada pelo time do Parque São Jorge (equipe do coração de Lula) no último dia 4 de junho. Segundo a assessoria do Instituto Lula, o ex-presidente receberá uma réplica do troféu. 

Com Agência Estado

    Leia tudo sobre: eleições2012eleições2012sãopaulofernando haddadPTlulaPSDBcampanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG