Terremoto deixa 11 feridos na costa sul do México

Centenas de casas são danificadas, mas serviços públicos funcionam normalmente após tremor de 7,4 graus

iG São Paulo |

O governo do México afirmou nesta quarta-feira que o terremoto de 7,4 graus que atingiu o país na véspera deixou 11 feridos, sendo dois na capital, Cidade do México, e nove em Oaxaca.

Danos foram registrados em centenas de casas no litoral sul do país. De acordo com o Serviço Simológico do México, o país foi atingido por pelo menos 40 tremores secundários.

Infográfico: Entenda como acontecem os terremotos e tsunamis

O secretário de governo, Alejandro Poiré, afirmou que o estado de algum dos feridos é grave. Segundo ele, todos os serviços públicos funcionam normalmente e nenhuma "instalação estratégica" sofreu danos significativos.

Poiré acrescentou que todas as casas danificadas serão avaliadas para que seja definido se representam risco aos moradores.

Relato ao iG: 'Cadeiras e chão se moviam como se estivesse no mar', diz mexicano

O tremor com epicentro no Estado de Guerrero, seguido por um abalo secundário no centro-sul do México, fez com que trabalhadores e moradores saíssem assustados para as ruas. Uma ponte de pedestres caiu sobre um ônibus, gesso despencou de tetos e janelas quebraram no centro da capital mexicana. Ao menos um prédio na capital ficou a ponto de desmoronar.

O abalo sísmico foi sentido com força no sul do Estado de Guerrero e perto de Acapulco, na costa do Oceano Pacífico. O Estado vizinho de Oaxaca também foi atingido com força, sendo palco de dois abalos secundários. "Foi muito forte, mas não vimos nada cair", disse Irma Ortiz, que gerencia um albergue em Oaxaca. Malia, a filha mais velha do presidente dos EUA, Barack Obama, passa férias com um grupo escolar em Oaxaca e está bem.

Grupos de mulheres se abraçaram e choraram perto do Monumento pela Independência na Cidade do México, onde centenas de pessoas que foram retiradas dos prédios disseram nunca ter sentido um terremoto tão forte. O aeroporto da capital foi fechado brevemente, mas não há danos nas pistas, e as operações seguem normalmente.

Samantha Rodriguez, uma consultora ambiental de 37 anos, teve de sair do 11º andar do prédio de escritórios Angel Tower. "Achei que fosse passar logo, mas as paredes começaram a tremer e decidimos descer", disse.

Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: terremotoméxicocidade do méxicotremor

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG