Terremoto causa destruição e mortes na Índia e no Nepal

Deslizamentos de terra e queda de edifícios mataram mais de 30 pessoas

AFP |

Um terremoto de magnitude 6,9 graus estremeceu neste domingo o estado indiano de Sikkim, situado em uma região montanhosa, e deixou 31 mortos, sete deles no vizinho Nepal, também atingido por tremores.

Segundo o Instituto Geológico americano (USGS), o tremor ocorreu às 18h10 locais, no pequeno estado de Sikkim, rodeado pelo Nepal, Tibete e Butão. Seu epicentro foi localizado 60km a noroeste da capital de Sikkim, Gangtok, que ficou às escuras.

"Não há eletricidade. Todo mundo está nas ruas", declarou um habitante de Gangtok à rede CNN-IBN C.K. Dahal.

Reuters
Embaixada da Grã-Bretanha em Katmandu foi destruída por terremoto
A principal autoridade política de Sikkim, Karma Gyatso, informou que 17 pessoas morreram e 60 ficaram feridas nas imediações de Gangtok, devido a deslizamentos de terra e queda de edifícios. Uma outra pessoa morreu durante um tumulto causado por moradores em pânico, no estado indiano de Bihar.

"Foi um terremoto muito forte. Alertamos às forças armadas e aos paramilitares", disse Karma Gyatso à rede CNN-IBN C.K. Dahal.

O tremor também foi sentido em Nepal, Butão, Bangladesh e nas cidades indianas de Guwahati, Calcutá e Nova Délhi. Segundo Binod Singh, porta-voz da polícia nacional, sete pessoas morreram no Nepal, três delas em Katmandu - situada a 270km do epicentro, quando um muro da embaixada britânica desabou.

Segundo os meios de comunicação locais, casas e escolas foram danificadas ou destruídas no distrito de Taplejung, na fronteira com a Índia.

Em Sikkim, o Estado indiano menos povoado, as linhas telefônicas ficaram temporariamente fora de serviço e em Gangtok as linhas celulares ficaram saturadas, o que complicou a comunicação na área afetada.

O médico Manish Sharma, que assistia a uma conferência em Gangtok, contou à rede NDTV que todas as pessoas que estavam no hotel pularam pelas janelas quando sentiram os primeiros tremores. "Estou em frente ao prédio da Assembleia Legislativa de Gangtok, e vejo um dos prédios externos, cuja parte superior ficou partida em dois", narrou.

Em Nova Délhi, o premier Manmohan Singh convocou uma reunião de emergência com a Autoridade de Gestão de Catástrofes Nacionais. Também houve fortes tremores em Guwahati, principal cidade do estado vizinho de Assam, localizado a 600km do epicentro, e onde os habitantes saíram às ruas em pânico.

No Butão, o terremoto foi sentido na capital, Timbu.

    Leia tudo sobre: terremotoÍndiaNepal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG