Rússia combate incêndio em submarino nuclear

Não houve vazamento de material radioativo e ninguém ficou ferido

Reuters |

MOSCOU - A Rússia usou helicópteros e barcos rebocadores para combater um incêndio num submarino nuclear atracado num estaleiro, nesta quinta-feira, mas autoridades disseram não haver sinal de vazamento radiativo.

Uma TV local mostrou uma gigantesca coluna de fumaça sobre o estaleiro na região de Murmansk (norte), e disse que helicópteros tentavam controlar as chamas, que segundo testemunhas atingiram dez metros.

A Rússia disse que todas as armas foram retiradas do submarino Yekaterimburg, uma embarcação de 550 pés (167 metros), que ainda em julho lançou um míssil balístico num teste no mar de Barents. O reator nuclear do submarino foi desligado.

"Os níveis de radiação estão normais. Ninguém ficou ferido", disse uma porta-voz do Ministério das Emergências.

Reuters
Homens tentam conter as chamas que atingiram um submarino nuclear em estaleiro de Murmansk, no norte da Rússia

Acredita-se que o incêndio começou numa armação de madeira que sustentava o submarino durante reparos no estaleiro de Roslyakovo, 1.500 quilômetros ao norte de Moscou.

O Yekaterinburg, com 18,2 mil toneladas, pode transportar até 16 mísseis balísticos, cada um com quatro ogivas.

O pior acidente com submarinos russos desde o fim da União Soviética aconteceu em 2000, quando o Kursk naufragou no mar de Barents, matando todos os 118 tripulantes.

    Leia tudo sobre: RúSSIASUBMARINOFOGOincêndiomaterial radioativo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG