Passageiros alegam ter visto homem urinar nos assentos e tentar apalpar partes íntimas de uma aeromoça; ele foi detido pela polícia no aeroporto

Testemunhas dizem que durante voo, o rapaz  tirou a roupa aleatoriamente, pegou o notebook e começou a se masturbar
Reprodução/New Straits Times
Testemunhas dizem que durante voo, o rapaz tirou a roupa aleatoriamente, pegou o notebook e começou a se masturbar

Um homem foi preso após ficar pelado, assistir pornografia, e assediar sexualmente uma aeromoça durante um voo para Bangladesh, na Índia, no último sábado (3). De acordo com o jornal New Straits Times , o rapaz, que não teve sua identidade divulgada, estava em um avião da companhia Malindo Air, que partiu de Kuala Lumpur, e foi responsável por uma série de conflitos durante o trajeto.

Leia também: Contratada para dar aulas particulares, professora é pega fazendo sexo com aluno

Testemunhas afirmaram que, ao longo do voo , o homem de cerca de 20 anos tirou a roupa aleatoriamente, pegou seu notebook e começou a se masturbar enquanto assistia a conteúdos pornográficos. Além disso, alegam tê-lo visto urinar nos assentos e tentar apalpar as partes íntimas de uma aeromoça durante uma de suas idas ao banheiro.

Segundo os mesmos passageiros, o rapaz, que foi apontado como estudante de uma universidade da Malásia, se tornou violento e tentou agredir a aeromoça por "ter se recusado a ter relações sexuais com ele". A tripulação diz não saber o motivo do comportamento explosivo, sendo obrigada a amarrar suas mãos com um pedaço de pano para que pudessem contê-lo.

Leia também: Adolescentes se arriscam em trilho para fazer selfie com trem em movimento

“Assim que ele ficou nu, começou a assistir pornografia e a se masturbar. Foi então que a equipe da companhia aérea veio pedir educadamente para que colocasse as roupas novamente. Ele demorou um pouco, mas atendeu o pedido. Um tempo depois, ouvimos uma gritaria no banheiro, e então ficamos sabendo que ele estava perseguindo uma das  aeromoças a bordo”, relataram os passageiros.

Medidas tomadas pela companhia aérea

Companhia aérea recusou-se a detalhar o caso, ressaltando que “foi preciso amarrar as mãos do passageiro
Reprodução/New Straits Times
Companhia aérea recusou-se a detalhar o caso, ressaltando que “foi preciso amarrar as mãos do passageiro"

A companhia aérea recusou-se a detalhar o caso, ressaltando, por meio de um comunicado, que “foi necessário amarrar um passageiro descontrolado em um avião que ia para a cidade de Daca, capital de Bangladesh”.

Ainda na nota oficial, a empresa destacou que a tripulação a bordo seguiu os devidos procedimentos operacionais a fim de impedir que o homem causasse ainda mais distúrbios aos demais presentes.

Leia também: Americano ganha R$ 650 mil ao apostar números de biscoito da sorte na loteria

“Assim que o voo foi finalizado, o homem foi retirado do avião pela equipe de segurança de Daca. Ele foi rendido pelas autoridades no aeroporto e levado para a delegacia, onde está preso. Agora, nós buscaremos manter nossas medidas de vigilância para que esses casos não ocorram, e para assegurar o melhor atendimento aos nossos passageiros”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.