Natalya Nikandrova, de 35 anos, era amiga da mãe do garoto e foi contratada pela família do menor; ela poderá ser condenada a quatro anos de prisão

Natalya Nikandrova, de 35 anos, era professora particular do garoto de 15; polícia afirma que ela seduziu menor de idade
Reprodução/Daily Mail
Natalya Nikandrova, de 35 anos, era professora particular do garoto de 15; polícia afirma que ela seduziu menor de idade

Uma professora pode ser condenada a cumprir pena de quatro anos na prisão por fazer sexo com um garoto de 15 anos. Natalya Nikandrova, de 35 anos, foi pega em fragrante pela mãe do aluno na casa da família na última semana, em São Petersburgo, na Rússia.

Leia também: "Ela morreu no sexo selvagem", diz suspeito de estuprar e assassinar namorada

Segundo informações do Daily Mail , a professora era amiga da mãe do menino, sendo contratada para dar aulas particulares, já que o menor de idade era educado em casa e não frequentava nenhum tipo de instituição de ensino.

Os veículos de comunicação locais afirmam que o garoto vem de uma família rica de magnatas da indústria petrolífera, e que costuma lotar seus perfis nas redes sociais com fotos nas quais aparece em carros de luxo, cercado de mulheres mais velhas.

Um porta-voz da polícia russa diz que “o garoto foi seduzido e que a iniciativa de começar as relações sexuais foi de Nikandrova”. Ainda de acordo com ele,  o caso será encaminhado em breve para oTribunal Distrital de Moscou.

Leia também: Bebê é salvo após mulher "não perceber que deu à luz" em banheiro na China

Presa por estupro estatuário

Um caso semelhante foi descoberto no final de fevereiro, no estado americano da Flórida, após a professora de ciências Stephanie Peterson, de 26 anos, ser presa por manter relacionamentos sexuais com um de seus alunos , de 14 anos, a quem também enviava fotos íntimas e comprava maconha.

Por meio de uma nota publicada nas redes sociais, o Departamento de Polícia do Condado de Volusia, discorreu que possivelmente o caso entre os dois tenha começado em novembro do ano passado, sendo descoberto somente depois de o garoto contar a seus pais sobre o envolvimento com Stephanie.

A vítima relatou a polícia que a mulher ainda costumava aparecer em sua casa, diversas vezes, por volta das 11 horas da noite, além de ter pedido para que não contasse a ninguém sobre o caso para “evitar problemas para ambos”.

Leia também: Bombeiros resgatam homem com anel peniano e tesoura presos em pênis

Peterson, que lecionava na escola New Smyrna Beach, foi detida sob as acusações de  estupro  estatutário – quando há interação sexual consensual entre um adulto e uma criança maior de 12 e menor de 16 anos, de acordo com a legislação da Flórida –, e por transmitir materiais nocivos a um menor de idade. A professora se demitiu e está presa na Penitenciária do Condado de Volusia sob fiança de 25 mil dólares, aproximadamente R$ 80 mil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.