Tamanho do texto

Quatro linhas de trem precisaram paralisar suas operações depois que uma mulher foi vista correndo nos trilhos; caso aconteceu no metrô de Londres

Ao descer nos trilhos da estação Aldgate East, em Londres, uma mulher fez com que parte do metrô fosse paralisado
Reprodução/Twitter @kikileefaye
Ao descer nos trilhos da estação Aldgate East, em Londres, uma mulher fez com que parte do metrô fosse paralisado


Duas mulheres obrigaram o metrô de Londres a pausar suas operações na quinta-feira (18) por causa de um telefone celular. De acordo com o Metro , uma delas desceu nos trilhos da estação Aldgate East para recuperar seu telefone, e por motivos de segurança, fez com que quatro linhas do transporte público interrompessem a circulação dos trens.

Leia também: Pescadores escapam de lancha desgovernada ao pular no rio 2 segundos antes; veja

Acredita-se que toda a confusão começou quando a passageira derrubou o celular nos trilhos. Ela, então, pediu aos seguranças da estação de metrô , localizada no leste de Londres, que recuperassem o seu aparelho, e quando seu pedido foi negado, decidiu resolver a situação com as próprias mãos.

Como resultado, as linhas Metropolitan, Circle, District e Hammersmith & City apresentaram atrasos e acabaram com uma multidão de passageiros aglomerados em suas plataformas. A estação Aldgate East, onde o caso aconteceu, teve de ser fechada por alguns momentos para a resolução do problema.


A linha Hammersmith & City publicou em seu Twitter: "grandes atrasos em toda a linha por causa de um usuário na linha na estação Aldgate East. As passagens estão sendo aceitas em ônibus locais".


A situação na linha Circle foi um pouco mais complicada. Também no Twitter, a empresa responsável pelo serviço explicou que "as estações Moorgate e Edgware Road via Embankment não estavam funcionando por causa de um usuário na linha na estação Aldgate East. O resto da linha apresenta atrasos leves".

A situação foi normalizada depois que a mulher foi retirada dos trlhos. Ao  Metro , um porta-voz da Polícia Britânica de Transportes disse que "oficiais atenderam uma mulher que foi detida sob a Seção 136 do Ato de Saúde Mental e levada a um lugar seguro".

Leia também: A zoeira não tem fim: Marido descobre "pegadinha" de mulher morta 5 anos depois

Reações das redes sociais

Diversos usuários que enfrentaram os problemas no transporte público divulgaram sua indignação nas redes sociais. O perfil @Digal2000 explicou que estava na entrada da estação quando percebeu uma gritaria, mas não sabia o que estava acontecendo. Após descobrir que o motivo para aquilo era um celular, disse que "todos estavam tão sérios e chocados, e era apenas isso".

A jornalista Kate Bevan também estava no local e se pronunciou: "olá, pessoa nos trilhos da Aldgate East: todos tentando chegar em casa pelas linhas District e Circle gostariam de conversar com você sobre escolhas de vida".

Leia também: Carro em alta velocidade "voa" e vai parar no primeiro andar de um prédio

Por fim, @Char_Pounting usou o espaço das redes sociais para "agradecer" as responsáveis pela confusão no metrô. "Muito obrigada às mulheres correndo nos trilhos da Aldgate East, isso me fez demorar uma hora e meia para chegar em casa".