Os especialistas alertam: a confusão é mais comum do que as pessoas podem imaginar, e dezenas de casos já foram registrados na literatura médica; veja

O senhor de 64 anos, que tem cataraca, pingou supercola em seu olho no lugar de seu colírio oftalmológico habitual
Creative Commons/Pixabay
O senhor de 64 anos, que tem cataraca, pingou supercola em seu olho no lugar de seu colírio oftalmológico habitual


Um idoso de 64 anos, morador da cidade inglesa de Oxford, teve que correr para a emergência do hospital quando uma ação simples se transformou em um grande problema. Tudo porque o homem, que tem catarata, confundiu seu frasco de colírio com um de “supercola” e acabou com um dos olhos grudados.

Leia também: Homem pega fogo e especialistas falam em 'combustão espontânea'; veja casos

Depois de confundir o frasco de colírio Timolol com a embalagem de uma supercola para unhas postiças, o senhor, cujo nome não foi divulgado, imediatamente jogou água nos olhos. Como nada conseguiu aliviar sua dor, segundo o The Sun , ele se dirigiu ao Oxford Eye Hospital, onde chegou com os cílios grudados, a visão do olho esquerdo embaçada e muita dor.

Todo o procedimento para resolver o problema, porém, não foi fácil. Sem anestesiar o paciente, os médicos abriram o olho do idoso para retirar o excesso de cola com uma pinça, e foi quando perceberam que a confusão deixara sequelas, entre elas, um desgaste na córnea.

Por fim, o homem teve que esperar duas semanas até que sua visão voltasse ao normal, como resultado de um incidente que pode ser considerado curioso, entretanto, é mais comum do que se imagina.

Leia também: Idoso ameaça mulher com arma de fogo para conseguir assento no metrô de Berlim

Um problema cosmético

A confusão entre supercolas e colírios faz vítimas desde o século passado, porém, seus registros aumentaram em meados dos anos 1980, quando a tendência de unhas postiças fez surgir um grande número de colas especiais. Algumas delas possuem frascos muito semelhantes aos dos remédios oftalmológicos, e como consequência, 36 situações como a do idoso já foram tratadas na Inglaterra.

O frasco de supercola para unhas postiças (esquerda) e a embalagem de colírio Timodol (direita) do idoso britânico
Reprodução/TheSun
O frasco de supercola para unhas postiças (esquerda) e a embalagem de colírio Timodol (direita) do idoso britânico


De acordo com o médico Dr. Imran Yusuf, do Oxford Eye Hospital, a comunidade oftalmológica está ciente deste problema e já comunicou os fabricantes responsáveis. “Parece que não há medidas a serem tomadas tanto por parte das companhias que produzem as embalagens das colas , quanto pelos fabricantes de medicamentos, por mais que estes casos sejam frequentes”, explicou.

Leia também: Homem tenta pular catraca, fica com pênis preso e é socorrido por guardas

O caso deste idoso apenas mostra, segundo os especialistas, que medidas precisam ser tomadas para evitar mais problemas desta natureza. Uma das soluções apontadas seria adicionar tampas de segurança nos frascos de cola e colírio, o que poderia reduzir o número de incidentes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.