Apesar de exótico, o homem não é o primeiro do país a levar tal nome. Veja

Se você tem filhos, sabe como pode ser difícil escolher um nome à criança que vem ao mundo. Se não, já deve ter se questionado sobre seu próprio nome, por exemplo. De onde vêm as ideias para que nós tenhamos o nome que temos? Qual a inspiração ou homenagem que levamos? O recente caso de um russo chocou a região de Sverdlovsk, nos Montes Urais, já que ele conseguiu mudar seu registro, passando a se chamar Lúcifer, segundo divulgou a imprensa local nesta sexta-feira (11).

Leia também: Boneca 'possuída' evoca espíritos e assombra família do Peru há sete anos

Com um nome tão polêmico, o Lúcifer da Rússia é apenas um caso em meio a uma parcela da população local que, ao que tudo indica, não está nada satisfeita com o nome recebido na certidão de nascimento. De acordo com a gerente do cartório de registro civil de Sverdlovsk, Larisa Nikonova, nos últimos seis meses, mais de mil pessoas da região mudaram seus nomes, sendo a maioria bastante... exótica, assim dizendo.

Apesar de os cristãos associarem o nome Lúcifer ao diabo, ele significa
Reprodução/Wikipedia
Apesar de os cristãos associarem o nome Lúcifer ao diabo, ele significa "estrela da manhã", "filho da alva" ou "o que brilha", "o que traz luz"

De acordo com Nikonova, um dos casos registrados no cartório foi a de um homem que mudou seu nome para “Jack Daniels”, em referência à marca de whisky norte-americana. E a tendência de adotar nomes incomuns também parece atingir pais e mães da região – que, para além de nomes como “Apollo”, em homenagem aos deuses antigos, por exemplo, também andam fazendo homenagens a personagens de séries de TV, como o recente caso do bebê nascido “Theon”, por causa de "Game of Thrones".

Se a onda da adoção de nomes bizarros parece ser forte na região de Sverdlovsk, ela não é nova em outros territórios da Rússia. Lúcifer, por exemplo, não será a primeira pessoa com tal nome no país. Em 2015, um casal de satanistas já havia registrado seu primeiro filho com a homenagem ao “ diabo ”.

Leia também: Comprada por R$ 3 mil, boneca "possuída" arranha donos e desliga alarmes da casa

Natalia e Konstantin Menshikova viraram notícia na época, quando começaram uma briga pelo nome do segundo bebê. Isso porque o pai queria chamar o segundo de Vampiro . Contudo, a mãe recusou – não porque achou “estranho demais”, mas porque quis se vingar do marido que frequentara orgias sem convidá-la. Na época, ela chegou a explicar como foi que escolheu o nome do primeiro filho: “tive um trabalho de parto muito complicado e, no meio disso, fez uma promessa para assim nomeá-lo”.

A origem do nome

Apesar de os cristãos associarem o nome Lúcifer ao diabo, ele significa "estrela da manhã", "filho da alva" ou "o que brilha", "o que traz luz". A princípio, a palavra foi usada na Bíblia em Latim para traduzir a palavra hebraica "Heylel". No trecho bíblico de Isaías (14:12), o nome dado ao planeta Vênus é usado para fazer referência a um rei babilônico. “Como caíste desde o céu, ó Lúcifer, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!”. Por causa de tal trecho, os cristãos começaram a fazer a associação do nome ao Satanás “quando caiu do céu”.

Leia também: Boneca 'possuída' se mexe e conversa mesmo sem a bateria; veja vídeo assustador

*Com informações da Agência Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.