Acidente aconteceu quando o pai do garoto o chamou para uma foto durante a cirurgia; operação é vista como motivo de celebração para certas religiões

Família envolvida no acidente é muçulmana e refugiada da Argélia, por isso, o pai celebrava a circuncisão
shutterstock
Família envolvida no acidente é muçulmana e refugiada da Argélia, por isso, o pai celebrava a circuncisão

Um médico urologista foi absolvido, nesta quarta-feira (19), após ser acusado de ser o responsável por um trágico acidente em julho de 2014, em uma mesa de cirurgia de Genebra, na Suíça. Na ocasião, o profissional trabalhava na circuncisão de um menino de 4 anos de idade.

Leia também: "Tinha de fazer sexo todo dia", diz paquistanês que tem 54 filhos e seis esposas

O acidente aconteceu quando o pai da criança, que registrava o procedimento de circuncisão com uma câmera, chamou o seu filho para uma foto. Neste momento, a criança que estava sendo operada se virou rapidamente e o cirurgião acabou cortando o pênis do menino fora. O membro chegou a cair no chão da sala de cirurgia.

De acordo com o Daily Mail , apesar da acusação de ter causado danos corporais por negligência, o médico suíço, que hoje tem 59 anos, foi inocentado pela justiça local, que entendeu que ele não poderia ser responsabilizado pelo "ato imprevisível" do garoto se virar para posar para fotografias.

Em muitas religiões, a cirurgia de circuncisão é vista como motivo de celebração, como se fosse uma espécie de batismo purificador dos pequenos meninos. A família envolvida no acidente era muçulmana e refugiada da Argélia, por isso, o pai registrava o momento com alegria e uma câmera na mão.

Reconstrução

Três anos após o acidente que resultou na retirada do pênis do garoto, hoje, a criança que agora tem 7 anos, finalmente está cicatrizada e pode voltar a ter uma vida normal.

Leia também: Bebê de três meses é "interrogado" por envolvimento com terrorismo

Nos primeiros meses após o acidente, o menino não conseguia nem mesmo urinar direito. Nos anos seguintes, passou por adaptação e teve que ter cuidados especiais com o membro. No início deste ano, os médicos classificaram a operação como concluída.

Para a mãe da criança, a cirurgia de reconstrução foi bastante "satisfatória", mesmo que o resultado não seja totalmente natural.

De acordo com os médicos, o menino que sofreu o acidente durante a circuncisão terá que esperar até os 18 anos para descobrir se será preciso passar por uma nova cirurgia de reconstrução.

Leia também: Menino aprende a dirigir no Youtube e foge com carro do pai até o McDonald's

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.