Mulher e filhos de Kadafi estão na Argélia

Ministério argelino admitiu que familiares cruzaram a fronteira, mas não informou se ex-líder líbio está junto deles

iG São Paulo | 29/08/2011 15:19 - Atualizada às 21:10

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Foto: AFP

Da esq. para dir.: a mulher de Muamar Kadafi, Saifa, os filhos Hannibal e Mohammed e a filha Aisha (fotos tiradas na Líbia entre 2004 e 2010)

A mulher e três filhos do líder líbio, Muamar Kadafi, fugiram para a Argélia nesta segunda-feira, segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Argélia. De acordo com comunicado do Ministério de Exteriores argelino, a família entrou pela fronteira terrestre com a Líbia às 4h45 (horário de Brasília).

Estão na Argélia Safia, mulher de Kadafi, sua única filha, Aisha, e os filhos Mohammed e Hannibal, o ramo familiar menos vinculado com a política. O governo argelino não disse se Kadafi foi com a família. Em coletiva, o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, disse não ter registros de que Kadafi tenha abandonado o país árabe.

Segundo a nota do governo argelino, o Conselho de Segurança da ONU e o chefe do governo de transição líbio foram informados.

Os rebeldes líbios reagiram à informação afirmando que o abrigo dada pela Argélia a membros da família Kadafi consistia em um ato de agressão. Eles também exigiram a extradição dos quatro. O anúncio foi feito em um momento em que informações não confirmadas indicam que Khamis, filho mais novo de Kadafi, teria sido morto em um confronto.

"Prometemos providenciar um julgamento justo a todos aqueles criminosos e, além disso, consideramos isso um ato de agressão", disse à Reuters o porta-voz dos rebeldes Mahmoud Shamman. "Alertamos todos que não deem abrigo a Kadafi e seus filhos. Iremos atrás deles em qualquer lugar para encontrá-los e prendê-los", acrescentou.

Ahmed Jibril, um assessor do Conselho Nacional de Transição (CNT, órgão político dos rebeldes) disse que a Líbia “exigirá que as autoridades argelinas entreguem a família para ser julgada perante tribunais líbios".

Já Ahmed Bani, porta-voz militar do CNT, disse que não ficou surpreso ao ouvir que a Argélia tinha acolhido parentes Kadafi, pois os rebeldes já acusavam previamente o país vizinho de fornecer ajuda aos mercenários líbios. A Argélia é o único dos vizinhos da Líbia no norte da África que ainda não reconheceu o CNT como novo governo líbio, depois que o complexo de Kadafi em Trípoli foi invadido pelos rebeldes.

A informação foi dada no momento em que os conflitos entre os dois lados se intensificam em Sirte, cidade do sul da Líbia que era a sede da tribo de Kadafi e o último bastião de seu regime. Ao mesmo tempo, os rebeldes estão consolidando o controle da capital, Tripoli.

Apesar de o governo de Kadafi ser considerado efetivamente encerrado, os rebeldes que tomaram o poder ainda buscam encontrar o líder e membros da sua família. Rebeldes haviam dito no fim de semana que viram seis carros blindados cruzando o sul do país possivelmente com familiares de Kadafi em direção à Argélia, mas o Ministério das Relações Exteriores do país vizinho negou.

Apoio da Otan

Os rebeldes que lutam contra o regime do coronel Kadafi na Líbia pediram nesta segunda-feira que seus aliados internacionais mantenham seu apoio, apesar dos avanços feitos em Trípoli.

Durante um encontro com chefes militares dos países que formam a coalizão anti-Kadafi, o chefe do CNT, Mustafa Abdel Jalil, disse que, apesar de enfraquecido, o líder líbio ainda representa uma ameaça.

Foto: Reuters

Rebelde líbio é visto em posto de controle na capital, Trípoli

No sábado, o porta-voz de Kadafi, Moussa Ibrahim, telefonou para a agência de notícias Associated Press para dizer que o líder foragido ainda está na Líbia e quer que seu filho Saadi lidere negociações com os rebeldes para formar um "governo de transição". Durante a semana, o regime divulgou mensagens de áudio na qual Kadafi chamava os rebeldes de "ratos" e "inimigos".

*Com AP, EFE e Reuters

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG


Previsão do Tempo

Previsão Completa

 
  • Hoje
  • Amanhã

INDICADORES ECONÔMICOS

Câmbio

moeda compra venda var. %

Bolsa de Valores

indice data ultimo var. %
  • Fonte: Thomson Reuters
Ver de novo