Mais de 30 corpos com sinais de tortura são encontrados no México

De acordo com o procurador, os 35 mortos, deixados em uma estrada no leste do país, estavam envolvidos com o crime organizado

iG São Paulo |

Os corpos de 35 suspeitos de ligação com o crime organizado foram deixados numa estrada no leste do México, em uma nova escalada de violência na cidade portuária de Veracruz, antes considerada um local tranquilo.

Os corpos estavam empilhados em dois caminhões abandonados sob uma ponte em uma movimentada rodovia em Boca del Rio, a cerca de 5 km do centro da cidade, o que chocou os pedestres que passavam pela estrada.

AFP
Visão geral do local onde os 35 corpos foram encontrados no município Boca del Rio, em Veracruz (20/9)

Fotos postadas em redes sociais na internet mostravam corpos amontoados na caçamba dos caminhões e jogados na pista.

A mídia local informou que os cadáveres, de homens e mulheres, estavam com as mãos atadas e mostravam sinais de tortura. Autoridades disseram acreditar que eles eram membros de uma gangue.

"Essas eram pessoas envolvidas com o crime organizado", declarou o procurador do Estado Reynaldo Escobar, à TV Milenio. Entre os mortos, sete foram identificados horas depois, e todos tinham ficha criminal, segundo Escobar. Ele acrescentou que dentre as atividades criminosas praticadas estavam sequestro, extorsão, homicídio e narcotráfico.

Segundo o jornal mexicano La Jornada, vários corpos estavam com as "mãos amarradas" e alguns, mutilados. Um funcionário garantiu à AFP que os corpos são de 23 homens e 12 mulheres.

A violência entre cartéis rivais que controlam o tráfico de drogas aumentou muito no Estado de Veracruz, produtor de açúcar e café. O diário local Milenio afirmou que os mortos eram membros da temida gangue dos Zetas.

Na madrugada de segunda-feira, ao menos 32 detentos escaparam de três prisões de Veracruz, em fugas quase simultâneas, e apenas 14 foram recapturados, mas segundo o jornal Milenio, a procuradoria não vê relação entre os casos.

Com Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: méxicoviolênciacorposmortecarteisdroga

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG