Inspirado na Al-Qaeda, milícia islâmica parece trabalhar para implantar emirado islâmico em territórios na Síria e no Iraque

BBC

O Estado Islâmico do Iraque e Levante (EIIL) é um grupo jihadista que age no Iraque e na Síria.

Sistani: Principal clérigo xiita no Iraque convoca fiéis a pegar em armas contra milícia

Saiba mais: Leia todas as notícias sobre o avanço da milícia sunita no Iraque

Imagem publicada por militantes no Twitter mostra combatentes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante em local na fronteira entre o Iraque e a Síria (12/6)
AP
Imagem publicada por militantes no Twitter mostra combatentes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante em local na fronteira entre o Iraque e a Síria (12/6)

Hoje: Obama rejeita tropas no Iraque, mas considera opções contra insurgência islâmica

O Levante foi formado em abril de 2013 e surgiu a partir da Al-Qaeda do Iraque. Desde então, a milícia se tornou dissidente e se transformou em um dos principais grupos jihadistas, enfrentando as forças do governo na Síria e obtendo vitórias militares no Iraque.

O último S da sigla em inglês do grupo (ISIS) está relacionada à palavra em árabe "al-Sham". Isto pode significar o Levante, Síria ou mesmo Damasco, mas, no contexto da jihad global, se refere a Levante.

CNN: Irã envia forças ao Iraque contra avanço de milícia islâmica sunita

O tamanho exato desse grupo não está claro,mas acredita-se que tenha milhares de membros, incluindo muitos estrangeiros. Correspondentes afirmam que o grupo pode estar superando a Al-Qaeda e sendo considerado o mais perigoso movimento jihadista do mundo.

ONU: Centenas morrem em avanço de rebeldes no Iraque

A organização é liderada por Abu Bakr al-Baghdadi. Pouco se sabe sobre ele, mas acredita-se que ele nasceu em Samarra, norte de Bagdá, em 1971, e se juntou à rebelião que começou a surgir no Iraque logo depois da invasão liderada pelos EUA, em 2003.

Cronologia: Os fatos mais marcantes da guerra do Iraque

Em 2010 ele chegou à liderança da Al-Qaeda no Iraque, um dos grupos que se transformaram, depois, no Levante.

Baghdadi é visto como um comandante de campo de batalha e um estrategista o que, segundo analistas, faz o grupo ser mais atraente para jovens jihadistas em comparação à Al-Qaeda, que é liderada por Ayman al-Zawahiri , um teólogo islâmico.

Quinta: Milícia islâmica sunita promete marchar sobre Bagdá, capital do Iraque

Peter Neumann, professor do King's College de Londres, estima que cerca de 80% dos combatentes ocidentais na Síria se juntaram ao grupo.

Já o Levante afirma ter combatentes da Grã-Bretanha, França, Alemanha e outros países europeus, além de membros dos Estados Unidos, outros países árabes e países da região do Cáucaso.

Quarta: Militantes islâmicos capturam 2ª cidade no Iraque

Mas, ao contrário dos outros grupos rebeldes na Síria, o Levante parece trabalhar para a implantação de um emirado islâmico que abrange a Síria e o Iraque.

O grupo também já conseguiu vitórias militares consideráveis. Em março de 2013, tomou a cidade síria de Raqqa, a primeira capital de província que ficou sob controle de rebeldes.

Em janeiro de 2014, aproveitou a crescente tensão entre a minoria sunita iraquiana e o governo liderado pelos xiitas ao tomar o controle da cidade de Fallujah, que é predominantemente sunita e fica na Província de Anbar, no oeste do país.

Kirkuk: Curdos tomam partes de cidade no Iraque para barrar avanço de islamistas

O grupo também tomou controle de grandes áreas da capital da província, Ramadi, e está presente em várias cidades perto das fronteiras com a Turquia e a Síria.

Brutalidade

Nas áreas sob seu controle, o grupo também ganhou a reputação de brutalidade. E, quando conquistou a cidade de Mosul neste mês , o Levante ganhou repercussão internacional.

Os Estados Unidos disseram que a queda da segunda maior cidade do Iraque frente ao Levante é uma ameaça a toda a região.

Terça: Militantes islâmicos capturam parte de Mosul, segunda maior cidade do Iraque

Imagem postada em Twitter militante mostra membro do Estado Islâmico do Iraque e do Levante com sua bandeira em base militar na Província de Ninevah, Iraque (12/6)
AP
Imagem postada em Twitter militante mostra membro do Estado Islâmico do Iraque e do Levante com sua bandeira em base militar na Província de Ninevah, Iraque (12/6)

O grupo tem operado de forma independente em relação a outras organizações jihadistas na Síria, como a Frente al-Nusra , a afiliada oficial da Al-Qaeda no país, e também tem relações tensas com outros rebeldes.

Baghdadi tentou juntar o Levante com a al-Nusra, mas al-Nusra rejeitou a proposta e os dois grupos operam separadamente desde então.

O líder da Al-Qaeda, Zawahiri, pediu que o Levante concentrasse suas atividades no Iraque e deixasse a Síria para a al-Nusra, mas Baghdadi desafiou abertamente o líder da Al-Qaeda.

E a hostilidade em relação ao Levante aumentou muito na Síria, pois o grupo ataca regularmente outros rebeldes e maltrata os civis que apoiam os grupos de oposição ao governo do país.

Em janeiro de 2014, rebeldes apoiados por países ocidentais e grupos islamistas lançaram uma ofensiva contra o Levante, tentando expulsar seus combatentes da Síria. Milhares de teriam sido mortos nesses combates.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.