Ciclone atinge Índia com ventos de 200 km/h; assista ao vídeo

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Autoridades previam ondas de até três metros de altura; ao menos cinco pessoas morreram durante o fenômeno

BBC

Um grande ciclone que obrigou as autoridades da Índia a retirar 500 mil pessoas de suas casas atingiu o leste do país neste sábado. Os ventos chegaram a 200 km/h quando o ciclone Phailin atingiu a costa perto de Gopalpur, no Estado de Orissa. Autoridades previam ondas de até três metros de altura e esperam muitas inundações e danos.

Conheça a nova home do Último Segundo
O caso: Ciclone gigante atinge costa leste da Índia

O Phailin foi classificado como "muito intenso" e o chefe do Departamento de Meteorologia da Índia, LS Rathore, afirmou que ainda vai ficar nesta categoria nas próximas horas antes de perder força. Segundo Rathore, o olho do ciclone está se movendo a uma velocidade que varia entre dez e 15 quilômetros por hora.

'Devastação'

O repórter da BBC na região Andrew North, afirmou que há um cenário de "devastação apocalíptica" em Brahmapur, não muito longe do local onde o ciclone atingiu a costa indiana. Placas de lojas e outros destroços foram atirados para o alto pelo vento.

A tempestade também arrancou árvores, placas de trânsito, interrompeu o fornecimento de energia elétrica em algumas áreas e há informações de janelas e telhados sendo arrancados. Cinco mortes foram ligadas ao ciclone pela imprensa indiana, quatro atribuídas a queda de árvores e uma ao desabamento de uma casa.

Mais cedo, as autoridades locais informaram que ninguém poderia ficar nas casas de barro ou cobertas de palha na costa dos Estados de Orissa e Andhra Pradesh, mas alguns moradores insistiam em ficar. Segundo o ministro do Interior, Sushilkumar Shinde, "às vezes a polícia tinha que obrigá-los a ir para lugares seguros".

Apesar da força do ciclone que atingiu o país neste sábado, o governo indiano afirma que desta vez está melhor preparado do que em 1999, quando um ciclone matou milhares de pessoas no mesmo Estado.

O Exército foi colocado de prontidão para operações de emergência e helicópteros com pacotes de alimentos também estão prontos para levar ajuda às regiões atingidas.

Sushant Sahoo, moradora da capital do Estado de Orissa, Bhubaneswar, disse à BBC que estava chovendo desde a manhã deste sábado e as ruas estavam vazias. "Não temos eletricidade, está muito escuro agora. Tenho comida seca e velas. O governo local foi bom para preparar todo mundo e cuidar das pessoas", afirmou.

A costa leste da Índia e Bangladesh são atingidos por ciclones com frequência entre abril e novembro, o que causa mortes e muitos danos. Em dezembro de 2011, o ciclone Thane atingiu o estado de Tamil Nadu, matando dezenas de pessoas.

Leia tudo sobre: cicloneíndiaciclone phailinphailin

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas