Segundo a polícia, o atirador, Stephen Paddock, agiu sozinho e disparou do 32° andar de um hotel; vítimas acompanhavam um show de música country

Mais de 50 pessoas morreram no tiroteio que aconteceu, nesta madrugada, em Las Vegas
Reprodução/Twitter
Mais de 50 pessoas morreram no tiroteio que aconteceu, nesta madrugada, em Las Vegas

A ação de um atirador na madrugada desta segunda-feira (2), no horário de Brasília, deixou pelo menos 59 mortos e 515 pessoas feridas em Las Vegas, um dos destinos turísticos mais procurados dos Estados Unidos e do mundo. O número atualizado das vítimas foi informado pelo xerife Joe Lombardo, em coletiva na tarde desta segunda. 

Leia também: Ataque de atirador em casa noturna de Istambul deixa pelo menos 39 mortos

O ataque aconteceu durante o Route 91 Harvest Festival, evento de música country que era realizado próximo do hotel e cassino Mandalay Bay, na Las Vegas Boulevard, uma das vias mais movimentadas da cidade e repleta de turistas.

Imagens nas redes sociais mostram correria em Las Vegas após primeiros disparos serem ouvidos
Reprodução
Imagens nas redes sociais mostram correria em Las Vegas após primeiros disparos serem ouvidos

Pela internet, o grupo extremista Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo tiroteio – o maior da história dos EUA – na manhã desta segunda, mas o governo norte-americano afirma que não há nenhum indício que comprove essa reivindicação.

Os nomes das vítimas ainda não foram divulgados, mas a imprensa norte-americana informa que policiais que estavam de folga estão entre os mortos e feridos.

No momento do ataque, o cantor country Jason Aldean estava no palco. O artista comentou que ele e sua equipe não foram feridos, mas que "dói no coração que isso tenha acontecido com pessoas que estavam apenas curtindo o que era para ser uma noite divertida".

De acordo com a polícia local, as primeiras informações de um tiroteio surgiram por volta das 22h30 no horário local, 2h30 da manhã no Brasil.

Em entrevista coletiva, o xerife Joe Lombardo informou que o atirador, identificado como Stephen Paddock , um homem branco, morador de Vegas, de 64 anos, cometeu suicídio quando foi flagrado pela polícia, no 32° andar do Mandalay Bay – de onde ele efetuou os disparos – e que ele agiu sozinho.

Uma segunda pessoa, identificada como Marilou Danley, foi procurada por estar ligada ao atirador solitário, mas não é considerada perigosa. Ela foi encontrada nesta manhã .

Joe Lombardo, xerife de Las Vegas
Reprodução/Facebook/LVMPD
Joe Lombardo, xerife de Las Vegas

Atirador estava em vantagem

Em entrevista à rede de TV norte-americana CNN , James Gagliano, agente do FBI aposentado, afirmou que tudo que o atirador, diante de um grupo de 22 mil pessoas concentrado em um local limitado, precisava fazer era "mirar no centro e apertar o gatilho".

Atirador em Las Vegas foi identificado: Stephen Paddock, de 64 anos
Reprodução/CNN - 02.10.2017
Atirador em Las Vegas foi identificado: Stephen Paddock, de 64 anos

Depois de ver alguns vídeos do tiroteio, Gagliano observou que as pausas entre os disparos significam que o atirador estaria trocando o pente da arma ou então tentando evitar a entrada de policiais no quarto onde estava. Sobre o fato de o homem estar no 32° andar, o ex-agente disse que as "pessoas não são treinadas para olhar para cima" e que, em casos assim, "ninguém sabe de onde os tiros estão vindo".

Leia também: Atirador invade universidade e deixa ao menos dez feridos em Ohio, nos EUA

Autoridades lamentam ataque

Pelo Twitter, o governador do estado de Nevada, Brian Sandoval, e a prefeita da cidade, Carolyn G. Goodman, pediram orações para a cidade, agradeceram as pessoas que realizaram os primeiros socorros e condenaram o que Sandoval classificou como "ato de covardia".

Ainda no Twitter, o Mandalay Bay Resort emitiu um comunicado, no qual informou que os hóspedes não poderão deixar o hotel em Las Vegas por razões de segurança e que divulgará mais informações assim que as tiver.

Leia também: Estado Islâmico reivindica autoria do atentado durante show em Manchester

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.