Tamanho do texto

Com a aproximação da data da Assembleia, o presidente venezuelano tentou apelar para a música que já foi vista milhões de vezes no Youtube; entenda

Aproveitando-se do sucesso da música de Luis Fonsi, Maduro criou a sua própria versão de 'Despacito'
Reprodução/Youtube
Aproveitando-se do sucesso da música de Luis Fonsi, Maduro criou a sua própria versão de 'Despacito'

Pode ser que você pouco tenha ouvido falar ou pouco tenha acompanhado a situação da Venezuela nos últimos tempos, mas – muito provavelmente – você já ouviu o hit 'Despacito'.

Aproveitando-se do sucesso da música de Luis Fonsi, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, divulgou, neste domingo (23), a enésima versão já criada do hit. Dessa vez, ' Despacito ' tenta promover a Assembleia Constituinte .

A divulgação da versão venezuelana foi feita durante o programa "Domingos com Maduro".

Maduro decidiu convocar uma Assembleia Nacional Constituinte para escrever uma nova Carta Nagna para a Venezuela. A eleição para tal Assembleia está marcada para o dia 30 de julho.

Com a aproximação da data, o presidente venezuelano tentou apelar para a música que já foi vista milhões de vezes no Youtube.

Leia também: Protesto acaba em confronto entre policiais e manifestantes na Venezuela

Na nova versão da canção, a letra diz "devagar, abre bem os olhos e olhe para a sua gente. Estenda-lhes a mão hoje, amanhã e sempre, que são os seu irmãos os que estão a frente".

Além disso, a música diz ainda "devagar, exerce o seu voto em vez das balas, venha com suas ideias sempre em paz e em calma".

País está mais para 'tiro, porrada e bomba'

A melodia que invoca 'calma e paz' contradiz tudo o que vem acontecendo na Venezuela nos últimos tempos.

Na última quinta-feira (21), uma greve geral paralisou as atividades na Venezuela. A greve, no entanto, terminou com um saldo de quatro mortos, dezenas de feridos e mais de 100 presos.

A maioria das vítimas fatais morreram devido a tiros de armas de fogo em confrontos com agentes do governo. Com todas as denúncias, o balanço de mortes passa de 100 na onda de protestos contra o governo de Maduro nos últimos 111 dias .

Levando-se em conta tal cenário, fica fácil entender como o presidente da Venezuela precisou aderir a um hit como 'Despacito' para tentar reconquistar o seu povo. No entanto, é fácil também perceber que uma versão da música não será o suficiente para limpar sua barra no país.

    Leia tudo sobre: youtube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.