Elliot Clark caminhava com mais três na floresta quando o urso atacou dois deles; o menino segurava uma arma nas mãos e disparou contra o animal

Urso-pardo atacou a família que caminhava  pela floresta perto de Game Creek, no Alasca
Reprodução/Wikipedia
Urso-pardo atacou a família que caminhava pela floresta perto de Game Creek, no Alasca

Uma criança é capaz de agir rápido, responder a um ataque de um animal selvagem e salvar sua família? Elliot Clark, de 11 anos, mostrou que sim. Durante uma caminhada na floresta, onde iriam pescar, ele conseguiu salvar dois parentes durante o ataque de um urso-pardo em uma floresta do Alasca.

Leia também: Atentado com carro-bomba deixa mortos e feridos na capital da Síria

Segundo informações do “The Guardian”, Elliot estava andando pela floresta, perto de Game Creek, no Alasca , com mais três familiares e três cachorros quando o urso chegou até eles, iniciando o ataque. O animal correu em direção a dois dos homens, empurrando-os para o outro lado de uma trilha. Assim, o menino e o primo acabaram ficando para trás.

O pai de Elliot, Lucas Clark, comentou o incidente. “Os quatro estavam em fila, na qual meu filho era o terceiro. O urso veio correndo em direção a eles, pegando o tio de Elliot [que era o primeiro] de surpresa. O ataque foi tão rápido que ele não pode tirar seu rifle dos ombros”, disse.

Ainda segundo Lucas, ao ver os familiares serem atacados, o menino agiu de maneira bastante rápida, atirando contra o animal . A primeira bala não teria surtido efeito, mas outros dois disparos acabaram derrubando-o. Assim, o tio de Elliot conseguiu se levantar e, desse modo, sobreviver ao ataque repentino na floresta.

Leia também: Iraque declara fim do Estado Islâmico no país após recuperar mesquita

“O primeiro tiro não fez absolutamente nada. Mas os próximos dois acabaram sendo mais certeiros e, portanto, fatais”, disse.

De acordo com Lucas Clark, para a sorte dos homens atacados, seu filho carregava a arma (de pequeno porte) em suas mãos, enquanto os outros estavam armados com rifles, porém carregando-os nos ombros. “Este foi o problema. Quando o urso veio até o tio de Elliot, ele estava com sua arma nos ombros; e como o animal já estava muito próximo, ele não conseguiu pegá-la a tempo e se defender do ataque”, afirmou.

Leia também: Tiroteio em casa noturna deixa 17 feridos nos EUA; não há suspeita de terrorismo

O incidente foi o primeiro deste ano em que há disputa de “vida ou morte” com os animais da propriedade, que fica na área de Hoonah, segundo informou um porta-voz do exército do estado do Alasca, Megan Peters.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.