Hungria e Croácia alteraram rota de refugiados recentemente

Fronteira entre Croácia e Eslovênia
NYT
Fronteira entre Croácia e Eslovênia

A Eslovênia passou a receber centenas de imigrantes neste sábado (17), após a Hungria fechar suas fronteiras com a Croácia, alterando a rota que vinha sendo usada por refugiados nos últimos meses. Conforme previamente anunciado pelas autoridades húngaras, a fronteira foi fechada por volta da meia-noite.

De acordo com o representante da Defesa Civil da Eslovênia, Srecko Sestan, o país espera receber somente hoje cerca de 1,8 mil refugiados, sendo 1,2 mil em trens e o restante em ônibus. Para controlar melhor o fluxo, o governo de Liubiana decidiu interromper os serviços ferroviários com a Croácia. Desde setembro, mais de 14 mil imigrantes já cruzaram a fronteira entre os dois países.

Esta é mais uma demonstração da falta de conexão de políticas europeias para lidar com a crise imigratória, que já é considerada a maior desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Neste sábado (17), novos acidentes provocaram a morte de imigrantes no Mar Egeu. Em um deles, na ilha de Kalymnos, ao menos quatro pessoas morreram, sendo três crianças (com idades de 2, 5 e 9 anos) e uma jovem de 16 anos. Um menino de 9 anos e uma mulher estão desaparecidos.  Outros 12 imigrantes morreram em um naufrágio na ilha de Lesbos, informou a agência turca Anadolu .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.