Decisão anunciada durante assembleia de 2 semanas entre religiosos do mundo todo tem como objetivo agilizar decisões

Reuters

Em uma ruptura com o passado, o papa Francisco decidiu que o latim não será mais a língua oficial de um encontro mundial de bispos no Vaticano chamado de sínodo. Segundo ele, o evento terá, daqui para frente, o italiano como idioma.

Papa Francisco conduz o sínodo dos bispos no salão de Paulo VI, no Vaticano, na Itália
Reuters
Papa Francisco conduz o sínodo dos bispos no salão de Paulo VI, no Vaticano, na Itália

Um cardeal fez o anúncio, nesta segunda-feira (6), no início do primeiro dia de trabalho da assembleia de duas semanas, conhecida como sínodo, onde cerca de 200 bispos católicos de todo o mundo vão discutir temas relacionados à família.

Veja fotos da visita do Papa Francisco ao Brasil:

Em sínodos passados, o latim era a língua oficial de documentos para as reuniões e alguns dos participantes escolhiam falar em latim. O papa decidiu fazer a mudança a fim de agilizar o processo, disseram autoridades.

Leia também:
Papa Francisco pede franqueza a bispos durante abertura de assembleia
Papa aceita renúncia de bispo britânico após suposto romance com mulher casada
Papa convoca representantes no Oriente Médio para discutir o Estado Islâmico

O movimento foi uma ruptura com o antecessor de Francisco, o papa Bento 16, que há dois anos criou um novo departamento no Vaticano para promover o estudo e o uso do latim na Igreja Católica Romana.

O latim continua sendo a língua oficial da Igreja universal. Ele é usado como língua de referência para tradução de documentos importantes para as línguas modernas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.