Com ventos de mais de 200 km/h, Phailin ameaça vilas e áreas rurais e força meio milhão a buscar abrigo

Reuters

Um forte ciclone avançou sobre a costa leste da Índia neste sábado, forçando cerca de meio milhão a irem para abrigos lotados enquanto a tempestade ameaça deixar uma trilha de devastação em áreas rurais e vilas de pescadores.

Conheça a nova home do Último Segundo 

Indianos observam ondas gigantes na costa da Baía de Bengala, em Vishakhapatnam
AP
Indianos observam ondas gigantes na costa da Baía de Bengala, em Vishakhapatnam

Phailin: Mais de 400 mil deixam suas casas na Índia com a chegada de ciclone

Índia: Dezenas de milhares fogem antes de chegada de ciclone gigante

Espera-se que o ciclone Phailin permaneça como "um severa tempestade ciclônica", com ventos de até 210 km/h, até a madrugada de domingo (13), antes de reduzir gradativamente sua força ao entrar nos territórios dos Estados de Odisha e Andhra Pradesh.

A chuva e o vento provocados pelo Phailin podem afetar 12 milhões, disseram autoridades do serviço meteorológico. Algumas leituras mostraram que a tempestade perdeu alguma força antes de atingir a costa, mas continua sendo a mais forte registrada na Índia desde o tufão que matou 10 mil na mesma região há 14 anos.

Em maio: Ciclone Mahasen perde força após atingir Bangladesh

ONU: Desastres naturais causaram prejuízo de US$ 138 bilhões

A chuva forte varreu vilas de pescadores e o vento levantou árvores. Imagens de satélite mostram uma vasta tempestade em forma de espiral cobrindo a maior parte do Golfo de Bengala. Uma previsão da Marinha dos EUA informou que as rajadas do Phailin poderiam atingir 296 km/h.

Jagdesh Dasari, um líder local na vila de Mogadhalupadu, próxima ao local já atingido pela tempestade, disse que a polícia ordenou aos moradores que deixassem suas cabanas de barro e palha para se abrigar em uma escola ao anoitecer. Refúgios similares se espalham pela costa empobrecida, onde os habitantes temem perder seus pertences.

Crianças indianas são obrigadas a deixar suas casas por causa da passagem de um ciclone perto de Berhampur
AP
Crianças indianas são obrigadas a deixar suas casas por causa da passagem de um ciclone perto de Berhampur

"Muitas pessoas se recusaram a sair e tiveram que ser convencidas, e às vezes a polícia teve que removê-las a força para locais seguros", disse o ministro de Assuntos Internos, Sushilkumar Shinde.

Várias cidades ficaram sem energia elétrica, incluindo Bhubaneswar, capital de Odisham. A elevação do nível do mar causada pelo ciclone pode causar a maior parte da destruição. O Phailin está previsto para elevar o nível do mar 3,5 metros a mais do que o máximo normal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.