'Linha vermelha' vira tema de piada entre Obama e Netanyahu em Israel

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Obama brinca que risco vermelho traçado no asfalto de área de bateria antimíssil foi manobra psicológica de premiê israelense para lembrá-lo da 'linha vermelha' em relação ao Irã

Reuters

Reuters
Presidente dos EUA, Barack Obama (C), e premiê Benjamin Netanyahu brincam sobre linha vermelha durante inspeção de bateria antimíssil em aeroporto de Tel Aviv

Diferenças entre o presidente dos EUA, Barack Obama, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, sobre traçar uma "linha vermelha" para o projeto nuclear iraniano nunca foi assunto para brincadeiras. Pelo menos até agora.

Desembarque: Obama chega a Israel para sua primeira visita como presidente

Terra Santa: Obama encara encruzilhada de simbolismos em roteiro de visita a Israel

Os dois líderes brincaram sobre o assunto durante uma visita de Obama a um sistema antimíssil parcialmente financiado pelos EUA, que ele inspecionou depois de uma recepção de tapete vermelho nesta quarta-feira no aeroporto de Tel Aviv.

"Por onde você quer começar?", perguntou Obama a um oficial israelense, em um comentário captado pelas câmeras de televisão que cobriam de perto o presidente e Netanyahu andando juntos em direção ao complexo de defesa.

"Estamos seguindo a linha vermelha, senhor", retrucou o oficial sem rodeios, referindo-se à linha vermelha pintada no asfalto que levava até os mísseis.

"A linha vermelha, certo", disse Obama, que sorriu, apontando com seu polegar em direção a Netanyahu, e disse: "Ele sempre está falando comigo sobre linhas vermelhas."

Jonathan Pollard: Visita de Obama a Israel renova esforços pela soltura de espião

Cenário: Aliança de EUA com Israel fracassa em reduzir diferenças de Obama e Netanyahu

Foi um raro momento de descontração entre os dois, cujo relacionamento frequentemente tenso vem sendo ilustrado por aparições carrancudas diante das câmeras durante as visitas de Netanyahu à Casa Branca.

AP
Presidente Barack Obama (centro) é recebido por Shimon Peres (esq.) e Benjamin Netanyahu (dir.) no aeroporto de Tel Aviv

A exibição pública suavizou o tom no início de uma visita de Obama que não deve produzir muito em questão de iniciativas políticas.

Em um discurso na Organização das Nações Unidas em setembro, Netanyahu traçou uma linha vermelha em uma caricatura de uma bomba, descrevendo o ponto em que, disse, o Irã teria urânio enriquecido suficiente para rapidamente fabricar uma bomba nuclear.

Continuando sua brincadeira enquanto andava ao longo da fina linha vermelha no aeroporto, Obama disse, sorrindo: "Então tudo isso é uma manobra psicológica." Rindo, Netanyahu retrucou: "Isso foi minuciosamente planejado."

Leia tudo sobre: irãobama em israelnetanyahuobamaisraelprograma nuclear

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas