'Idade pesa e Bento 16 quer descansar', diz irmão do papa

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo Georg Ratzinger, papa considerava renunciar havia meses; Bento 16 anunciou que deixará o seu cargo em 28 de fevereiro

O irmão do papa Bento 16, Georg Ratzinger, disse que o pontífice havia sido avisado por seu médico para não viajar em transatlânticos e estava considerando renunciar ao cargo havia meses. Bento 16 anunciou nesta segunda-feira (10) em uma reunião de cardeais que apresentará sua renúncia em 28 de fevereiro.

Igreja Católica: Papa Bento 16 vai renunciar, anuncia Vaticano

Reuters
Na mensagem para o Dia da Paz, o papa Bento 16 pediu um novo modelo econômico (1/1/2013)


Em 2010: Papa diz em livro que renunciaria se ficasse incapacitado

Georg Ratzinger, que falou de sua casa para a agência dpa, disse que o irmão estava enfrentando dificuldades para andar e que sua renúncia é parte de um "processo natural". "Sua idade está pesando sobre ele", disse o irmão do papa. "Nessa idade, meu irmão quer mais é descansar."

Bento 16 anunciou sua decisão de renunciar durante um encontro de cardeais do Vaticano na manhã desta segunda-feira. Ele enfatizou que cumprir os deveres de um papa - líder de mais de um bilhão de católicos pelo mundo - requer "forças tanto da mente quanto do corpo".

"Depois de fazer um repetido exame da minha consciência diante de Deus, eu tive a certeza que minhas forças, devido à minha idade avançada, não são mais adequadas para exercer o ministério petrino", disse aos cardeais. "Estou bem consciente de que este ministério, pela sua essência espiritual, deve ser cumprido não só com as obras e com as palavras, mas também e igualmente sofrendo e rezando."

"Entretanto, no mundo de hoje, sujeito a tantas mudanças rápidas e e agitado por questões de grande relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e proclamar o Evangelho, é necessário o vigor tanto da mente quanto do corpo - vigor este, que, nos últimos meses, foi diminuindo de tal modo em mim que tenho de reconhecer a minha incapacidade para administrar bem o ministério que me foi confiado."

Bento 16, 85 anos, se tornou papa em 2005, após a morte de João Paulo 2º. Esse é o primeiro caso de renúncia no papado em quase 600 anos. O último papa a renunciar foi Gregório 12, que se retirou do cargo em 1415 em um acordo para colocar fim ao Grande Cisma do Ocidente.

Leia tudo sobre: bento 16renúncia do papapapaigreja católicavaticanoconclave

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas