Chamas em Nova Gales do Sul arrasaram 26 mil hectares e autoridades alertam que temperaturas de até 45ºC e ventos fortes deixam algumas áreas em condições 'catastróficas'

Bombeiros combateram dezenas de focos de incêndios que atingem florestas na região sul da Austrália nesta terça-feira (8), enquanto autoridades esvaziaram parques nacionais e alertaram que as temperaturas escaldantes somadas aos fortes ventos deixaram algumas áreas em condições "catastróficas".

Nenhuma morte foi registrada, mas autoridades em Tasmânia continuam trabalhando na busca de cerca de 100 residentes que estão desaparecidos desde que um incêndio atingiu a pequena cidade de Dunalley, ao leste da capital do Estado de Hobart, na semana passada, destruindo 90 casas. Nesta terça-feira, policiais informaram que nenhum corpo foi encontrado nas primeiras buscas no interior das casas condenadas.

TV iG: Incêndio florestal ameaça residências no norte de Sidney

Fumaça vinda de incêndio florestal cobre o vilarejo de Numeralla, no Estado de Nova Gales do Sul, na Austrália
AP
Fumaça vinda de incêndio florestal cobre o vilarejo de Numeralla, no Estado de Nova Gales do Sul, na Austrália

Leia também:  Maré vermelha se espalha pela costa leste da Austrália

"Estamos nos preparando para um dos piores incêndios da história", disse Shane Fitzsimmons, comissário dos bombeiros de Nova Gales do Sul. "Não há condições piores que essas. Estamos em um nível catastrófico e claramente nessas áreas se retirar é a opção mais segura."

O nível "catastrófico" é o mais perigoso aplicável pelo sistema australiano.

Os incêndios florestais arrasaram 20 mil hectares no sul da Tasmânia desde sexta-feira. Em Nova Gales do Sul, o Estado mais populoso do país, os incêndios queimaram mais de 26 mil hectares.

Saiba mais:  Milhares são retirados por causa de inundações na Austrália

Alemanha:  Incêndio em centro para deficientes deixa 14 mortos

Mais de 130 pontos de incêndio estavam ativos em Nova Gales do Sul, embora apenas poucas dezenas de casas estavam sob estado de alerta no começo da noite. Um dos focos ameaçava 30 casas perto da cidade de Cooma, ao sul da capital Canberra. O prefeito do condado de Cooma-Monaro, Dead Lynch, afirmou à rede de TV Sky News que alguns residentes se deslocaram para a cidade de Nimmitabel.

Os ventos fortes, que chegaram a 100 km/h em algumas partes do Estado, prejudicaram os esforços para controlar as chamas. Todas as florestas e parques nacionais foram fechados por precaução e as temperaturas em alguns lugares passava dos 45ºC.

Bangladesh: Incêndio em fábrica deixa mais de 100 mortos

Um voluntário do Corpo de Bombeiros sofreu queimaduras graves em suas mãos e no rosto enquanto tentava controlar as chamas que atingiam o vilarejo de Gundaroo, cerca de 220 km ao sul de Sidney, na segunda-feira. Ele foi levado ao hospital para tratamento.

Segundo Fitzsimmons, o quadro de saúde do bombeiro melhorou nesta terça-feira, e ele deveria ser liberado do hospital nos próximos dias.

Incêndios florestais são comuns durante o verão australiano. Em fevereiro de 2009 , centenas de focos de incêndio no Estado de Vitória deixaram 173 mortos e destruíram mais de 2 mil casas.

Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.