Aliados de Chávez dominam eleições estaduais na Venezuela

Partidários do presidente venezuelano venceram em 20 dos 23 Estados do país; Capriles, principal opositor, foi reeleito e criticou uso eleitoral da doença de Chávez

Reuters | - Atualizada às

Reuters

Aliados do presidente Hugo Chávez venceram as eleições em quase todos os 23 Estados da Venezuela no domingo (16), mas Henrique Capriles consolidou-se como principal líder da oposição ao conquistar a reeleição como governador.

Capriles, governador de Miranda, derrotou o ex-vice-presidente de Chávez Elías Jaua e manteve o controle do segundo Estado mais populoso do país, deixando-o como provável candidato da oposição caso Chávez, que se recupera de uma cirurgia para combater um câncer , seja forçado a se afastar.

Leia também: Com Chávez doente, eleições regionais têm peso extra na Venezuela

Perspectiva: Venezuelanos preparam 'chavismo sem Chávez'

AP
Governador de Miranda, na Venezuela, Henrique Capriles recebe os cumprimentos de seus partidários após ser reeleito


Luta contra o câncer: Chávez se recupera 'favoravelmente' apesar de complicações

O Partido Socialista, de Chávez, ampliou o controle no país membro da Opep tirando quatro governos das mãos da oposição, vencendo em 20 dos 23 Estados.

Possivelmente beneficiando-se de uma onda de simpatia com a batalha de Chávez contra o câncer, o partido teve algumas vitórias surpreendentes, incluindo no Estado mais populoso, Zulia.

A reeleição do jovem Capriles vai ajudar a manter a unidade entre a oposição historicamente fragmentada em uma potencial eleição contra o vice-presidente Nicolás Maduro , o ungido de Chávez como sucessor .

Ministro: Recuperação pode impedir Chávez de comparecer à posse

Maduro: Chávez enfrenta pós-operatório 'complexo e difícil', diz vice

"Estou feliz por Miranda, mas não por nossa Venezuela", disse Capriles, acusando candidatos do Partido Socialista de terem explorado a doença de Chávez na campanha. "O dia terá de vir, quando nós derrotarmos este abuso de poder."

Capriles venceu por apenas quatro pontos percentuais, diferença inferior ao que sua campanha e a que a maioria dos analistas tinham previsto.

Outro líder proeminente da oposição, Henri Falcón, um antigo aliado do governo que rompeu com Chávez em 2010, também ganhou a reeleição. Sua grande popularidade e apelo para os eleitores da classe trabalhadora fazem com que muitos também o considerem um potencial desafiante ao governo socialista.

No Estado de Bolívar, ao sul, o candidato de oposição se recusou a aceitar os resultados oficiais que mostraram sua derrota e pediu aos apoiadores para protestarem nas ruas.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG