Mulher considerada pessoa mais velha do mundo morre aos 116 anos nos EUA

Besse Cooper sofreu 'ataque respiratório' depois do almoço; pela manhã, ela tomou café e arrumou o cabelo

iG São Paulo |

Uma mulher de 116 anos considerada pelo livro de recordes Guinness como a pessoa mais velha do mundo morreu nesta terça-feira em uma casa de repouso nos EUA.

Besse Cooper morreu tranquilamente na casa de repouso Park Place na cidade de Monroe, no Estado da Georgia, de acordo com seu filho Sidney Cooper, 77 anos.

Leia também:  Mulher mais alta do mundo morre na China

AP
Besse Cooper, considerada a mulher mais velha do mundo (foto tirada em fevereiro de 2011)

"Ela estava muito bonita quando morreu", contou Cooper, à Reuters, dizendo que sua mãe morreu silenciosamente e sem sofrimento. "Ela tinha levantado esta manhã, comeu um grande café da manhã e fez o cabelo", disse. "É como se ela tivesse acordado planejando morrer".

Besse foi professora até o nascimento do primeiro de seus quatro filhos, em 1929. Todos estão vivos e com boa saúde.

Leia também:  Reconhecida como a mulher mais velha do mundo, vó Quita morre em MG

"Ela viveu em três séculos. Poucos pessoas conseguem isso", disse Cooper. Ele acrescentou que sua mãe morreu logo após um pequeno ataque de problemas respiratórios, que a colocou na cama depois do almoço.

Besse Cooper foi considerada pela primeira vez a pessoa mais velha do mundo pelo Guinness em janeiro de 2011.

O título foi retirado dela por alguns meses quando se descobriu que a brasileira Maria Gomes Valentim era 48 dias mais velha. O Guinness deu o título de volta a Cooper depois da morte de Maria , em junho de 2011.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: besse coopereuamulher mais velharecordeguinness

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG