No dia da eleição, Obama joga basquete e Romney faz campanha em dois Estados

Jogo é superstição de democrata em dia eleitoral; republicano visita Ohio e Pensilvânia antes de ir para Boston acompanhar apuração

Leda Balbino , enviada a Chicago |

Enquanto o candidato republicano, Mitt Romney , planeja manter sua campanha presidencial “até as urnas fecharem” nesta terça-feira, o presidente dos EUA, Barack Obama , terminou seus comícios na segunda-feira e programou para o dia da eleição um jogo de basquete em Chicago.

Na manhã do dia da eleição, o presidente também passou em um comitê de campanha para agradecer os voluntários e parabenizou seu rival republicano pela "campanha animada".

AP
Presidente Barack Obama liga para agradecer voluntários em Wisconsin nesta terça-feira


O jogo não tem exatamente o objetivo de fazer o líder americano relaxar enquanto seu futuro político é decidido nas urnas. O programa virou uma superstição após Obama, que sempre fez arremessos nos dias eleitorais, deixou de jogar em uma disputa crucial durante as primárias pela candidatura democrata contra sua então rival Hillary Clinton, há quatro anos.

Veja o especial do iG sobre as eleições nos EUA
Mesmo após tempestade Sandy, eleitores da região mais afetada de NY vão às urnas

Desde esse dia, o presidente americano prometeu que nunca mais cometeria essa omissão. “Não joguei no dia da primária de New Hampshire, em 2008, e perdi. Não cometerei esse mesmo erro novamente”, disse à revista People . Além do jogo, o líder dos EUA pretende dar entrevistas a rádios locais e via satélite, de acordo com seu porta-voz da campanha, Jen Psaki.

Romney manterá sua campanha pessoalmente nesta terça, com comícios em Cleaveland, Ohio, e Pittsburgh, Pensilvânia. Depois se dirige a Boston para votar e acompanhar a apuração. De acordo com um assessor do candidato republicano, a campanha nos dois Estados “ajudará a manter a energia correndo” até o fechamento das urnas. A ideia é que que a campanha “continue até que a votação termine”, disse.

Saiba mais sobre as propostas de Obama e Romney
Entenda como funcionam as eleições americanas
Entenda como funciona o Colégio Eleitoral americano

Em semanas recentes, assessores de campanha de Romney puseram ênfase na Pensilvânia, um Estado que tende mais aos democratas, como uma alternativa à perda de swing states (Estados-pêndulo, em tradução livre), que são cruciais por terem seu resultado indefinido.

Indireta, a eleição americana não é definida pela votação popular nacional, mas por disputas Estado a Estado e seus respectivos votos no Colégio Eleitoral — em que é necessário conquistar 270 dos 538 votos para vencer. Assim, os chamados swing states e seus 5% a 8% de indecisos são cruciais por poderem favorecer qualquer um dos dois candidatos na matemática eleitoral americana.

    Leia tudo sobre: eleição nos euaobamaromneyeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG