Jovem de 24 anos é identificado como atirador em filme do 'Batman' nos EUA

De acordo com agente do FBI, James Holmes nasceu no Tennessee, era morador de Aurora e não tem vínculos com células terroristas; ele largou faculdade de medicina no mês passado

iG São Paulo | - Atualizada às

Reuters
Foto divulgada por polícia mostra James Holmes, de 24 anos, identificado como autor do ataque a cinema de Aurora, nos EUA

O suspeito de ser o responsável pelo ataque que deixou 12 mortos nesta sexta-feira em um cinema dos EUA durante a estreia de " Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge " foi identificado como James Holmes, de 24 anos. Esse foi o pior ataque nos EUA desde que um psiquiatra do Exército matou 13 soldados e civis na base militar de Fort Hood , no Texas, em 2009. Entre os feridos estão algumas crianças, sendo a mais jovem um bebê de quatro meses que já recebeu alta.

.

Chacina: Atirador deixa ao menos 12 mortos na estreia do 'Batman' nos EUA

Citando o FBI, a televisão local de Aurora, no subúrbio de Denver (Estado do Colorado), afirmou que Holmes não tinha vínculos com células terroristas.

Segundo um agente federal, o atirador nasceu no Estado do Tennessee em 13 de dezembro de 1987 e é morador de Aurora, a terceira cidade mais populosa do Colorado. Ela fica a cerca de 15 km do centro de Denver e a 32 km do local do massacre na escola de Columbine, que deixou 13 mortos e 24 feridos em 1999.

Holmes era um estudante da Escola de Medicina da Universidade do Colorado em Denver até o mês passado, quando largou o curso. Previamente, a polícia havia informado que o suspeito havia sido detido com um colete à prova de balas e carregando um rifle, um revólver e duas pistolas no estacionamento do cinema.

O chefe da polícia local, Dan Oates, disse que o jovem não resistiu à prisão e relatou ter explosivos em sua casa. Durante a investigação no local, a polícia e agentes do FBI descobriram que o apartamento estava com armadilhas, tendo sido encontrados no local explosivos aparentemente "muito sofisticados". As autoridades esvaziaram cinco prédios enquanto verificam como desarmarão o material inflamável e explosivo. Segundo a Reuters, os trabalhos no local podem durar "horas ou dias".

Pânico: Espectadores de 'Batman' nos EUA acharam que sons de tiros eram do filme

AP
Jacob Stevens, 18, abraça sua mãe Tammi Stevens depois de serem questionados pela polícia por ação de atirador em cinema de Denver

Testemunha: Americano com filhos no cinema diz que atirador parecia 'exterminador'

Ainda não há informações sobre o motivo do ataque, que também deixou feridos , incluindo algumas crianças, sendo a mais jovem um bebê de quatro meses que já recebeu alta. 

Segundo testemunhas, um homem vestido de preto e usando uma máscara lançou "algum tipo de gás ou dispositivo explosivo" antes de abrir fogo contra os espectadores no Cinema Century, no shopping center Aurora, que fica no subúrbio de Denver. A sessão do filme começou à meia-noite local (3 horas de Brasília).

Momentos de pânico

Ouvindo disparos em meio às cenas de "Batman", os espectadores acharam primeiramente que os barulhos viessem do filme , e não de um atirador.

A radialista Brenda Stewart, da rádio americana KOA News, confirmou à BBC o relato. "Eles primeiro acharam que era parte do filme, depois, que fosse alguma espécie de brincadeira. De repente todos começaram a se jogar no chão e a correr para fugir do cinema."

Hayden Miller, que estava ao lado do local do ataque, disse à TV KUSA que primeiro ouviu uma explosão, depois muitos gritos. Miller, da mesma forma que outras testemunhas, pensou que o barulho fosse parte do filme.

Uma testemunha identificada como Pam, que estava na sala atacada, contou que 30 ou 40 minutos depois do início do filme um homem entrou pela porta direita, que ficava perto da primeira fila.

"Ele atirou um cilindro para o alto, então comecei a ouvir o 'bang, bang, bang' de um revolver. Eu engatinhei, abaixada entre a fila de cadeiras, e por sorte estava perto da saída, então consegui escapar rapidamente. Ouvi mais tiros à medida que fugia", disse a testemunha. "Tenho quase certeza de que ele usava uma máscara. Ele jogou um cilindro para o alto, podia ser uma bomba de gás, ou de gás lacrimogêneo", disse à BBC.

Outra testemunha disse à rede de TV CNN que escutou entre dez e 20 disparos de armas de fogo e uma explosão, enquanto vários presentes citaram uma bomba, que provocou fumaça dentro da sala. Após os disparos, o alarme de incêndio disparou e o público correu para sair do local, o que pode ter deixado mais feridos.

A rede de notícias citou também uma testemunha dizendo que havia visto um "homem subindo vagarosamente as escadas e atirando, escolhendo aleatoriamente suas vítimas".

Horas após o ataque, o presidente dos EUA, Barack Obama, emitiu uma declaração lamentando a matança e dizendo que ele e a mulher, a primeira-dama Michelle Obama, estavam "chocados e entristecidos". "Estamos diante de momentos de escuridão, de desafio, e precisamos ficar unidos como uma só família americana. Todos temos de colocar os moradores de Aurora em nossos pensamentos e em nossas preces", diz a nota.

Posteriormente, o líder americano fez um discurso marcado por forte tom pessoal , no qual afirmou: “Minhas filhas vão ao cinema”, disse durante pronunciamento em Fort Myers, na Flórida. “E se Malia e Sasha estivessem no cinema, como tantas crianças fazem todos os dias? Michelle e eu temos sorte porque vamos abraçar nossas meninas mais tarde.”

O presidente, que tenta a reeleição em novembro, e seu rival republicano, Mitt Romney , suspenderam os eventos de campanha por causa da tragédia que chocou o país.

Veja o local de ataque nos EUA:

*Com EFE, AFP, Reuters e BBC

    Leia tudo sobre: ataque em auroraeuacoloradobatmanatirador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG