Execução do Programa Marginal Segura completou um mês no último dia 25; ocorreram 102 acidentes com vítimas desde então; média anterior era de 64

Aumento da velocidade nas marginais coincidiu com o aumento no número de acidentes nas vias, em São Paulo
Fotos Públicas
Aumento da velocidade nas marginais coincidiu com o aumento no número de acidentes nas vias, em São Paulo

Dados preliminares divulgados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), de São Paulo, revelam que, no primeiro mês de vigência do Programa Marginal Segura – que aumentou a velocidade faixas – 102 acidentes com vítimas foram registrados nas marginais paulistanas.

Leia também: Número de mortes em rodovias federais sobe 23,9% durante o carnaval deste ano

De acordo com as informações, que foram divulgadas nesta quarta-feira (8), 84 desses acidentes envolveram motos. Além disso, houve uma morte de motociclista e quatro atropelamentos. A média mensal com os limites de velocidade anteriores era de 64 acidentes com vítimas, logo, os dados representam um aumento de 60%.

A execução do programa na capital paulista completou um mês no último dia 25, com uma série de ações de segurança, fiscalização, sinalização e educação no trânsito das marginais Pinheiros e Tietê, por onde trafegam 1,2 milhão de veículos por dia.

Desde o dia 25 de janeiro, as velocidades máximas foram reajustadas de 70 quilômetros por hora (km/h) para 90 km/h na pista expressa, de 60 km/h para 70km/h na pista central, e 50 km/h para 60 km/h na pista local. A exceção é a faixa direita da pista local, mais perto da calçada, que fica com 50 km/h.

Leia também: Caminhão com mais de R$ 14 milhões em multas é apreendido em São Paulo

Segundo a CET, as medidas priorizaram a segurança dos motoristas e pedestres e o número de agentes foi reforçado, passando de 45 em 2016 para 75 em 2017. Assim, mais ocorrências passaram a ser atendidas. A CET também reforçou e ampliou a sinalização das marginais, com a instalação de 900 placas.

Balanço de 2016 ainda será fechado

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social fez 60 acolhidas a moradores em situação de rua, sendo 47 na Marginal Tietê e 13 na Pinheiros e a Secretaria Municipal de Habitação identificou as áreas de risco e fez o cadastramento das famílias que moram às margens das pistas.

A CET informou que ainda está fechando o balanço do ano de 2016, mas dados preliminares indicam que a média mensal do ano anterior foi de 64 acidentes.

Leia também: Rodovias paulistas tiveram 18 mortes durante o carnaval, informa polícia

Para o taxista Fausto Ferreira dos Santos, a readequação das velocidades nas marginais é importante, já que, para ele, os limites anteriores atravancam o trânsito. “Ficou melhor.

As marginais fluem melhor, exceto no pico forte do trânsito. Os acidentes não são causados pela velocidade e, sim, por causa da negligência de alguns motoristas, e por ambulantes que entram na pista quando a velocidade reduz”.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.