Anderson Silva diz que vai treinar para dublar desenhos infantis

Lutador esteve no Festival do Rio para lançar documentário; assista ao vídeo e veja galeria de fotos

Luisa Girão e Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

Anderson Silva chegou ao Cine Odeon com os cinco filhos (Kaory, Gabriel, Kalyl, Kauana e João Vitor) e a mulher Dayane, com que é casado desde os 17 anos. A trupe também era formada por cinco seguranças. Todos imensos. Sim, Anderson Silva anda com seguranças – do tamanho ou maiores que ele. Até porque, além de ser uma das lendas vivas do UFC, Anderson agora também é ator de cinema.

Campeão mundial do esporte na categoria peso médio, o brasileiro está mesmo na moda. O lutador foi parar nas capas de revista e games, participou no novo clipe de Marisa Monte, foi o convidado especial de Justin Bieber – na apresentação que o canadense fez no Rio e, agora, virou tema de documentário, exibido nesta quarta-feira (12), em noite de tapete vermelho no Festival do Rio .

O filme “Anderson Silva: como água” , de Pablo Croce, ganhou o prêmio de melhor direção no Festival de Tribeca de 2011. E acaba de ser anunciado que já foi fechado um distribuidor nacional para comercializar o longa em todo o País, ainda sem data de estreia. Muito assediado por fãs, que duelavam por um lugar perto da grade que os separavam do convidados, o lutador foi simpático e aceitou tirar fotos. "Em nenhum momento pensei que o MMA pudesse dar esse tipo de reconhecimento. Estou muito feliz e realizado", disse, mantendo o sorriso habitual.

Retratando o treinamento do lutador brasileiro antes de um duelo contra Chael Sonnen, em agosto de 2010, o documentário foi bem aceito pelo público, que aplaudia a cada cena de combate. “O filme mostra o quanto o povo brasileiro não desiste nunca. Acho que todos vão se identificar com alguma parte. Fala sobre honra e lealdade. Estou feliz por ajudar a criar novos herois aqui no país", afirmou o lutador, que está fora do octógano do UFC até o próximo ano, devido a uma lesão no ombro.

Já sobre a sua carreira de ator, Anderson afirmou que este é um desejo real. “Vou ter que trabalhar bastante para isso porque de ator, não tenho nada”, disse ele, que tem o sonho de contracenar com Wagner Moura e Seu Jorge. “Se tivesse a honra e se pudesse...”.

No entanto, Anderson afirmou que esses planos só vão ser realizados depois que se aposentar. “Ainda tenho muito a fazer pela luta”. No auge da carreira, disposição é o que não lhe falta. E admitiu que, quem sabe, pode sim aceitar o desafio de dublar desenhos infantis. “Tudo é muito novo. Tenho que me preparar. Acho que tudo é você ser treinado para fazer. Eu vou tentar. Vou treinar para fazer”, disse. Voz para isso ele também tem.

    Leia tudo sobre: festival do riocinemafilmesanderson silva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG